Noite mágica no Palácio do Samba com o encontro de Péricles e Mangueira

periclesnamangueira7
Fotos: Rodrigo Mesquita/Divulgação

Por mais de duas horas, na noite deste sábado, os presentes na quadra da Estação Primeira de Mangueira esqueceram dos problemas econômicos e de segurança do Rio de Janeiro e se esbaldaram em um show mágico do cantor Péricles, que foi apresentado como cantor da escola, ao lado do intérprete principal Ciganerey, para o Carnaval de 2018. O Palácio do Samba estava lotado. Ultimamente, a fragilidade da cidade tem deixado no ar o clima insegurança e até o medo, mas quem estava nos arredores e dentro da quadra só sentiu alegria, emoção, amor, e, acima de tudo, muita devoção ao samba, ao samba-enredo, ao carnaval, a voz e o carisma de Péricles.

– Estou muito feliz, muito feliz. Que honra. Que noite maravilhosa. A noite é nossa, a festa é nossa, a casa é nossa. Vamos sambar – disse Péricles, que durante todo o show deixou claro o tamanho de sua felicidade de estar cantando na Mangueira. O sorriso largo mesclava muitas vezes com o ar de realização pessoal.

Foto: Rodrigo Mesquita/Divulgação
Foto: Rodrigo Mesquita/Divulgação

periclesnamangueira12Para Ciganerey, o momento também foi muito especial. Por já ter dividido o microfone da Verde e Rosa com outros cantores, o intérprete revelou para o site CARNAVALESCO que em nenhum momento ficou triste ou preocupado com a chegada de Péricles.

– Recebi muito bem a notícia de que o Péricles estava vindo pro carro de som, foi bem tranquilo. A grande surpresa foi ser o Pericão. Ele disse que eu vou aprender com ele e ele vai aprender comigo. E nós vamos fazer sucesso na Avenida – garantiu Ciganarey. Perguntado se já tinha recebido convite de Péricles para cantar em seu show, o cantor principal da Verde e Rosa disse que não, “que ainda é cedo”. “Vamos ver mais pra frente”, comentou.

A missão de chamar Péricles ao palco foi do presidente Chiquinho da Mangueira. E o dirigente não poupou elogios. “É o maior cantor desse país”, disse o mangueirense arrancando aplausos do público presente.

periclesnamangueira2Em entrevista ao CARNAVALESCO, o presidente da Mangueira revelou que Péricles não participará da disputa de samba-enredo e nem cantará na final.

– Ele vai gravar o CD oficial do Grupo Especial. Tivemos hoje uma grande festa. A altura do novo intérprete da Mangueira. O mangueirense já gosta dele e ele gosta da Mangueira, tem tudo a ver. Hoje foi mais um grande momento da Mangueira. Lava a alma ter essa quadra tão cheia e outra coisa, te dá um conforto, porque a Mangueira ficou durante muito tempo desacreditada, largada. Hoje temos o reconhecimento do mangueirense pela escola. Colocar 7 mil pessoas como colocamos aqui, tem que ter muita credibilidade. Aqui não tem violência, é uma ilha segurança – garantiu o presidente Chiquinho da Mangueira.

periclesnamangueira14O dirigente da Mangueira anunciou também os cantores que estarão no carro de som em 2018 com Ciganerey e Péricles. São eles: Clóvis Pê (que retorna para agremiação), Leandro Santos, Douglas e Carlos Pavarotti.

– Foi uma ideia minha. O Clóvis Pê é mangueirense, o Pavaroti é mangueirense… O cara canta muito, gosto dele, acompanhei o trabalho dele no Acesso, na Santa Cruz. O Clóvis Pê era um mangueirense que estava meio desgarrado. O Douglas é cria da casa, veio da Mangueira do Amanhã, e tamos também o Leandro Santos. A gente quis fazer um tremendo carro de som – explicou Chiquinho, que também comentou sobre a realização ou não dos ensaios técnicos no Sambódromo para 2018.

– Se depender de mim vai ter ensaio técnico, não sei onde, mas a Mangueira vai fazer ensaio técnico. O presidente da Liesa foi realista quando disse que não poderia garantir. A Liesa gasta mais de três milhões pra fazer o ensaio técnico. De onde vai tirar esse dinheiro? Das escolas? Não tem como, porque já estão com dificuldade. Tenho confiança que vão ter ensaio técnico no Sambódromo – finalizou Chiquinho.