‘O Mago é da Academia’. Os 15 anos de Renato Lage no Salgueiro

mago_renatoCom passagens por Unidos da Tijuca, Império Serrano e Mocidade Independente de Padre Miguel, foi pela vermelha e branco da Tijuca que o carnavalesco Renato Lage se apaixonou. O salgueirense declarado conversou com a equipe do CARNAVALESCO sobre sua trajetória na escola.

– Quando a gente faz parte por muito tempo de uma escola, passamos a ter uma relação muito mais ativa e próxima com o pessoal, seja de qualquer departamento. Eu nunca fui carnavalesco de ficar pulando de galho em galho, eu acho que isso não é bom. Você precisa segmentar o trabalho, eu não gosto de hoje ser de uma escola amanhã de outra, depois de outra, assim não dá pra criar uma própria identidade. Passei 13 anos na Mocidade, e em 2017 completo 15 aqui no Salgueiro. Se somar as duas é muito tempo, você não tem nem isso de vida – brinca o carnavalesco campeão em 2009 pelo Salgueiro.

mago_renato2Aprendiz de Fernando Pamplona, Renato Lage conta que é movido a desafios e que cada carnaval tem um gostinho diferente.

– Eu sou cria do Salgueiro, tenho muitos amigos aqui dentro. Sou oriundo dessa escola. Comecei aqui na equipe do Pamplona, agora são 15 anos que estão sendo muito bons. Muita gente acha que a relação está desgastada e que eu tenho que procurar novos desafios. Mas quer desafio maior do que manter a mesma linha de trabalho com qualidade? Cada carnaval é um carnaval, tem um sabor diferente um do outro. Cada um tem a sua cor, digamos assim. Os que eu posso destacar agora são Candaces, Fogo e Cinema. Mas depende muito do meu estado de espírito – conta.

No último carnaval, o carnavalesco recebeu uma “canetada” de jurado por excesso das cores vermelha e branca no desfile. Sobre isso, ele diz que as justificativas geralmente são daí pra pior.

– Isso aí já passou, agora a gente brinca. Essa justificativa não foi nada, eu já perdi ponto num outro ano por excesso de criatividade, segundo um jurado. Todo ano tem umas pérolas desse tipo pra gente achar graça. Pra mim eles não são referências, os comentários e justificativas deles não tem nenhum subsídio de referência que me faça mudar em alguma coisa. Isso já vem de mim mesmo, de querer fazer o melhor possível todo ano – desabafa Renato.

renato_marciaA respeito dos convites que sempre recebe, o carnavalesco é claro e objetivo.

– A minha prioridade é sempre ficar onde eu estou, porque sou considerado e sou respeitado. O dia que acharem que eu não me interesso mais pro Salgueiro aí tudo bem, eu fico a disposição das outras escolas. Sempre acontece de eu receber vários convites, agora que diminuiu um pouco porque sabem que a Regina não deixa eu sair. Eu sei que a minha história dentro do Salgueiro já está marcada, sou o carnavalesco que permaneci mais tempo aqui na escola – finaliza Renato.

Regina Celi: ‘Enquanto eu for presidente, ele é o carnavalesco do Salgueiro’

– Quando o pessoal fala assim ‘ah, o enredo do Salgueiro é a cara do Salgueiro’, então, o Renato é a cara do Salgueiro. Tudo que se pode ter numa pessoa boa no carnaval, um profissional bom, o Renato tem todos os quesitos. Enquanto eu for presidente, ele é o carnavalesco do Salgueiro – resume.

Deixe uma resposta