Organização da Unidos da Tijuca é destaque na gravação da faixa no CD do Grupo Especial

A Unidos da Tijuca é sempre elogiada pela sua capacidade de organização. E os elogios se mostraram mais uma vez coerentes na gravação da azul e amarelo do Borel na faixa do CD da Liesa para o Carnaval 2016. A escola foi das mais rápidas a passar pelo complexo processo de gravação das bases e do coro na Cidade do Samba.

* OUÇA AQUI O SAMBA DA TIJUCA PARA 2016

Com um samba muito bem cotado por público e crítica, o que não vinha ocorrendo nos últimos anos, a agremiação demonstrou na gravação novamente a força da comunidade tijucana, também uma das mais bem estruturadas nos quesitos de chão do carnaval carioca. Os compositores campeões, Dudu Nobre, Gusttavo Clarão e Cláudio Mattos, acompanharam a gravação e engrossaram o coro, que contou com um contingente elevado de pessoas.

* OUÇA AQUI: COMUNIDADE CANTA O SAMBA DA TIJUCA

A escola não implementou mudanças na letra da obra, mas fez apenas ajustes de melodia na segunda do samba para tornar a obra mais valente, conforme explica o intérprete oficial Tinga à reportagem do CARNAVALESCO. – Apenas acertos pontuais foram feitos. O samba já é muito bom e não precisou de muitas mexidas. O que acertamos foi para deixar a obra mais aguerrida do que já era – explica Tinga.

* VEJA AQUI FOTOS DA GRAVAÇÃO

Uma das baterias mais conceituadas do carnaval, a "Pura Cadência", sob o comando de mestre Casagrande deu mais um show na gravação da base, gravando em tempo quase recorde, com poucos erros. – Trabalhar com uma equipe que conhece é sempre gratificante e melhor. Temos que agradecer, mais uma vez, ao Laíla. Nossa bateria vai seguir o estilo de trabalho que vem dando certo – afirmou Casagrande ao CARNAVALESCO.

O canto da comunidade na gravação do coro foi mais uma vez um dos pontos fortes, apesar de a melodia ser diferente das recentes obras levadas pela Tijuca para a Sapucaí. O diretor geral de carnaval e harmonia, Fernando Costa, entretanto, mantém os pés no chão. – Sabemos do potencial dessa comunidade, mas ainda temos 12 ensaios na rua e um na Sapucaí para chegarmos realmente bem no desfile. O samba tem muita qualidade e isso facilita o nosso trabalho – pontuou Fernando à nossa reportagem.