Parceria de Mingau e Arlindo Neto vence disputa acirrada na Grande Rio

Com quatro obras na final, a Grande Rio fez uma final equilibrada, com dois sambas apontados como favoritos, mas o resultado foi favorável para a parceria de Mingau, Deré, Junior Fragga, Mingauzinho e Arlindo Neto, que se consagrou vencedora e será o hino oficial da escola de Caxias no Carnaval 2013.


* Clique aqui e ouça o samba da Grande Rio para 2013

– É uma emoção muito grande, principalmente, por ganhar na escola do meu coração. Foi um título sofrido e doloroso, mas espero que o samba consiga atender os objetivos da escola. Foi um enredo complicado, mas no final conseguimos achar um caminho, com uma melodia e samba leve. Tenho certeza que vai sacudir a Marquês de Sapucaí – disse Mingau ao CARNAVALESCO.


Em seu primeiro ano como presidente da Grande Rio, Edson Alexandre, revelou que a decisão foi tomada em pequenos detalhes, visando melhor o desempenho da escola, em relação a sua colocação no Grupo Especial, no último ano.

– Só de participar da noite da final, todos já são campeões. A coisa foi decidida nos pequenos detalhes. A gente faz um samba para brigar pelo título sempre e estar entre as campeãs. Quando chega na Avenida, as vezes alguns erros acontecem, mas a gente trabalha para no ano seguinte, melhorar, sempre. Sei que uma hora a gente chega lá.

Tavinho, diretor de carnaval e harmonia da agremiação, revelou que o investimento no canto da escola, será um dos principais trabalhos que a Tricolor de Caxias irá fazer, para brigar pelo tão sonhado, primeiro título, no próximo ano.

– Na terça-feira já vamos dar início aos ensaios técnicos com a comunidade, porque a Grande Rio vai buscar muito o ensaio de canto. A gente tem aperfeiçoado bastante o trabalho de harmonia. Fizemos em 2012 um carnaval em termos de canto, nunca visto na Avenida.

Durante a apresentação das quatro parcerias finalistas, Ciça, mestre de bateria da escoa, já testou algumas bossas que pretende apresentar durante o desfile oficial e declarou a nossa reportagem, que pretende trazer um andamento mais pra frente, na Invocada, em 2013.

– A escola quer uma mudança, com um andamento um pouco mais pra frente, então a gente vai continuar o nosso trabalho, mas com um andamento mais pra frente mesmo, que com certeza será o melhor pra Grande Rio.

Antes da disputa começar, Carla Prata, nova rainha de bateria da agremiação, foi coroada pelas suas antecessoras, Ana Furtado e Paolla Oliveira e já mostrou bastante intimidade com os ritmistas, arriscando algumas coreografias durante as bossas.

A Grande Rio será a quarta escola a desfilar na segunda-feira de carnaval, com o enredo, “Amo o Rio e vou a luta: ouro negro sem disputa”, desenvolvido pelo carnavalesco Roberto Szaniecki, que se mostrou bastante satisfeito com a escolha da escola.

– Todos os quatro sambas atendem a Avenida. Então ganhou o que tinha mais empolgação e amor a escola. O samba tem que contar bem o enredo para a gente se dar bem – declarou Szaniecki.

Como foram as apresentações

Pouco depois das 2h da manhã, foi iniciada a disputa dos quatro sambas finalistas, com a parceria de Mariano Araújo, Márcio das Camisas, J.L. Scafura e Luizinho, abrindo os trabalhos. Com um refrão forte, o samba passou com muita empolgação, sem perder força em momento nenhum, tendo os componentes de sua torcida, dando um grande apoio aos intépretes. Com a mesma empolgação, mas sem tanto fôlego ao longo de toda a apresentação, o samba de Edispuma, Licinho Jr, Marcelinho Santos, Foca e Melo, também marcou pelo refrão, muito bem cantado por toda a quadra. Já a parceria de Paulo Onça, Marcelo Dutra, Fabinho Mendonça e Alan Vasconcelos, não teve tanto brilho, quanto as outras obras, mas seus cantores seguraram o samba, até o final, junto com a torcida. Última obra a se apresentar e grande vencedora da noite, foi muito aclamada pela comunidade, empolgando do início ao fim, principalmente em seu refrão principal, que apesar de curto, era de fácil memorização, fazendo com que a quadra inteira cantasse, ponto que agradou bastante a diretoria da agremiação.

 

Comente: