Parceria de Rodrigo Índio dá cambalhota, pirueta e vence samba da São Clemente para desfile de 2016

“Acorda! Esquece a tristeza e vem cantar”. O verso do samba da parceria de Rodrigo Índio traduz a alegria da quadra da São Clemente após o anúncio da obra campeã. O resultado foi feito um pouco após às 4h da manhã de domingo e sagrou a quinta vitória de Rodrigo Índio na escola. – É uma emoção indescritível. É o meu décimo quinto ano colocando samba na São Clemente e a quarta vitória. Mas essa tem um gosto diferente, porque é a primeira vez que eu ganho com a São Clemente no Especial. Não faço ideia de como vou reagir na Avenida, mas hoje só sei que estou muito feliz e emocionado com a vitória da nossa parceria – afirmou o compositor Alexandre Araújo.

* OUÇA AQUI O SAMBA DA SÃO CLEMENTE PARA 2016

* VÍDEO: VEJA COMO FOI O ANÚNCIO DO SAMBA CAMPEÃO

* VÍDEOS: APRESENTAÇÕES DOS SAMBAS NA FINAL

A final de samba da São Clemente teve uma disputa das mais equilibradas. As três parcerias fizeram apresentações de qualidade similar e não havia um favorito. No entanto, os segmentos e personalidades importantes da escola já mostravam sua preferência pelo samba de Rodrigo Índio, quando Leozinho Nunes, intérprete da preta e amarela, cantou as três obras finalistas antes das apresentações. A decisão pelo samba da parceria foi unânime na comissão julgadora da escola.

* VEJA AQUI FOTOS DA FINAL DA SÃO CLEMENTE

O compositor campeão, Rodrigo Índio, falou para o CARNAVALESCO que o processo de feitura da obra foi marcado pelo uso da tecnologia. – Tínhamos bastante gente na parceria e cada um tinha suas ideias. A gente fez uma boa parte do samba pelo WhatsApp, devido à falta de tempo de encontrar todo mundo. Tivemos, claro, alguns encontros pontuais, com coisas que precisávamos fechar pessoalmente. Foram uns 4 ou 5 encontros. Foi inusitado, hoje em dia com o WhatsApp a gente consegue compartilhar letra e melodia, cada um vai tendo uma ideia e já vai colocando ali, assim fomos construindo o samba – afirmou Rodrigo. O compositor, que já havia ganho na escola de Botafogo em 2001, 2002, 2006 e 2009, destacou o refrão do meio do samba como sua parte preferida: – Esse refrão do meio tem o espírito do enredo e do palhaço. Consigo ouvir e ler a letra e imaginar o palhaço brincando.

* OUÇA AQUI COMO PASSARAM OS SAMBAS NA FINAL

Outro compositor da parceria, Armando Daltro destacou o verso “Acorda! Esquece a tristeza e vem cantar”, na parte final do samba, como trecho de maior força na obra. Assim como Rodrigo, Armando ressaltou o fato do processo de composição ter se dado via Whatsapp. – Nós somos uma parceria muito grande, temos até parceiros que são de outros estados. Então, o nosso grande facilitador foi o Whatsapp, a tecnologia. Estávamos sempre trocando ideias. Compor com muita gente pode parecer complicado, mas, no caso, era só gente de muita qualidade, foi uma honra dividir a caneta com eles e poder dar à São Clemente um samba com a cara da escola.
 

* VEJA AQUI FOTOS DA FESTA DA PARCERIA CAMPEÃ

O samba de Rodrigo Índio e parceiros foi o último a se apresentar na noite. A letra e melodia da obra proporcionaram uma apresentação leve e alegre, com coreografias da torcida durante os refrões. A parceria levou balões e bandeiras nas cores da escola, preto e amarelo, e realizou a tradicional chuva de papel picado. Grande parte dos integrantes da torcida vestia nariz de palhaço. Evandro Malandro fez uma apresentação segura no palco, mas o desempenho da torcida deixou a desejar em alguns momentos. Embora com bastante animação, o canto só era mais forte durante os refrões, caindo nas outras partes do samba. Uma exceção a isso era o verso “Acorda! Esquece a tristeza e vem cantar”, que trazia bastante empolgação. A apresentação foi de qualidade, mas não tão arrebatadora como se esperaria de um samba campeão, o que contribuiu para uma disputa nivelada e sem clima de favoritismo para uma parceria.

Agradecimento ao trabalho de Rosa Magalhães

O presidente da São Clemente, Renato Almeida, afirmou que a escolha do samba de Rodrigo Índio foi feita levando-se em consideração o roteiro do enredo e que a obra está perfeitamente adequada, descartando alterações na letra. – Esse samba era o que mais estava dentro do enredo da Rosa Magalhães. Ele resume perfeitamente o nosso desfile, o que vamos trazer em cada setor. Você vê a letra e bate direitinho com o roteiro da Rosa. Não vamos fazer alterações na letra, não precisa.

* VEJA AQUI FOTOS EM TEMPO REAL DE COMO FOI A FINAL

Renatinho ainda não poupou elogios ao trabalho de Rosa Magalhães. – Estou muito feliz com o momento da São Clemente. Agradeço a Rosa por ter nos dado a esperança de que podemos crescer mais e mais. O nosso reconhecimento pelo carnaval passado junto ao público e a imprensa é algo marcante pra gente. Vamos com a mesma alegria e com um trabalho de qualidade para ganhar mais prêmios e, quem sabe, uma melhor colocação. Teremos apenas seis alas comerciais e todo o restante será com a nossa comunidade. Serão cerca de 2700 fantasias doadas para a família Zona Sul.

Em entrevista ao site CARNAVALESCO, Rosa Magalhães falou do projeto para 2016 e como estão os trabalho. – A nossa proposta é levar a alegria para o povo. Nossa gente passa por tantos problemas no dia a dia, e o carnaval está aí para nos fazer esquecer de tudo o que nos aflige. É essa a meta da São Clemente, e se, com isso conseguirmos melhorar o nosso ótimo oitavo lugar desse ano, já vou ficar muito feliz. A São Clemente está com o barracão bem adiantado. Já estamos avançados no processo de confecção das fantasias e finalizando a nossa terceira alegoria. Estamos no caminho certo para apresentar novamente um bom trabalho na Sapucaí.

Ritmistas estarão vestidos de palhaços no desfile

Os mestres de bateria da São Clemente, Gil e Caliquinho, contaram para o site CARNAVALESCO sobre a preparação para o próximo carnaval. Eles adiantaram que seus ritmistas virão vestidos como palhaços, sintetizando o enredo da escola. A Fiel Bateria virá com cerca de 270 ritmistas no carnaval 2016. – Nós vamos vir de palhaços e, como o próprio enredo permite, vamos trazer surpresas na bateria relacionadas a esse universo. Só não podemos adiantar muita coisa. Nós já pensamos em algumas bossas e agora, com o samba escolhido, vamos trabalhar mais em cima disso. Para o desfile de 2016, acredito que faremos umas três bossas, não mais do que isso.

A rainha de bateria da São Clemente, Raphaella Gomes, afirmou estar ansiosa antes do resultado do samba vencedor. Raphaella, que estava usando um vestido dourado, contou que já viu a sua fantasia para o desfile, porém não revelou o que ela representa. – A fantasia está muito linda, mas ainda não sei o que posso falar sobre ela. Estou na expectativa de mais um grande carnaval para São Clemente e torcendo para que a gente consiga a nossa vaga no Desfile das Campeãs.

Casal virá novamente à frente da bateria

O casal da São Clemente, Fabrício e Denadir, adiantoupara o site CARNAVALESCO que virão novamente à frente da bateria, tal qual no desfile de 2015. O casal, que gabaritou o quesito no último carnaval, afirmou que irá manter a mesma linha de trabalho, baseada num bailado mais tradicional.

– Viremos novamente à frente da bateria, sempre buscando uma apresentação o mais tradicional possível, já que até os jurados tem cobrado isso nos últimos anos. Ficamos muito felizes com as notas do ano passado, foi a primeira vez que tiramos 40. A fantasia para 2016 é bem confortável, nós já provamos e está quase pronta. A Rosa é muito solícita aos nossos pedidos e a fantasia está do jeito que gostaríamos.

Como foram as apresentações dos outros sambas finalistas

Parceria de Liomar do Pique Novo: A torcida do samba trouxe muitos balões coloridos e também os chamados “pernas-de-pau”, que divertiram o público da quadra. A parceria também realizou a tradicional chuva de papel picado. O refrão principal era o momento de maior explosão no samba. No restante da obra, havia uma queda muito grande no canto, principalmente na segunda parte. Nino do Milênio fez uma boa apresentação no palco. O samba, apesar da bela letra, não rendeu o esperado e algumas partes da obra sequer eram cantadas pelos torcedores. Destaque positivo para os versos “E nessa explosão de cores/ Peço aplausos outra vez”, no fim da segunda parte, que levantavam o canto e já abriam espaço para a empolgação na passagem do refrão principal.

Parceria de Marquinho Gravino: A parceria trouxe balões em preto e amarelo e também balões com rostos de palhaços. Um fato interessante era a forte presença de crianças na torcida, segurando cartazes, devidamente fantasiadas e com o samba na ponta da língua. Alguns integrantes da torcida estavam caracterizados como palhaços. A apresentação foi bastante empolgante, com diversas coreografias em algumas passagens do samba e canto muito forte nos refrões. Clóvis Pê fez uma apresentação irreverente, brincando no palco e chegando a descer para interagir com a torcida. Um dos grandes momentos era a passagem do refrão “Ao pôr da sol, clarão da lua/ Cantando chula no meio da rua”. Durante a repetição, a torcida fazia uma pequena coreografia e o canto era ainda mais forte. No início e no fim da apresentação, os torcedores gritavam: “Eu acredito!”. Uma apresentação de qualidade, bem nivelada com a parceria de Rodrigo Índio.

Vivendo a expectativa de desfilar no Sábado das Campeãs em 2016, após o bom desfile que lhe rendeu o oitavo lugar em 2015, a São Clemente trará o enredo “Mais de mil palhaços no salão”, da consagrada Rosa Magalhães. A escola irá gravar sua faixa para o CD do Grupo Especial no dia 21 de outubro, próxima quarta-feira.