Parceria de Wanderley Monteiro vence e solta: ‘Madureira sobe o pelô’

Histórico. O samba que mais foi falado no período dessas eliminatórias para o Carnaval 2012 é o campão da disputa da Portela. Quem não acreditava, o resultado está aí e agora é só comemorar. A parceria de Wanderley Monteiro, Luis Carlos Máximo Toninho Nascimento e Naldo é a "dona" do samba-enredo da Portela. A decisão foi unânime. Em entrevista para o CARNAVALESCO, o presidente Nilo Figueiredo já tinha revelado que o samba seria escolhido com a força da comunidade. Com o resultado, os sambistas já esperam o dia do desfile oficial, já que a obra de Wanderley e parceiros aponta um resgaste do gênero samba-enredo. A grande final, aconteceu na quadra da Caprichosos de Pilares, já que a Portela está com sua quadra em obras. Na decisão, o lugar ficou super lotado. Durante todas apresentações dos sambas, a bateria passou perfeita e não fez nenhuma bossa.

* Veja como foi a apresentação da parceria de Wanderley Monteiro na final

O compositor Luis Carlos Máximo revelou a emoção que sentia pela vitória: – Estou muito feliz. Ganhar um samba na escola que você é apaixonado é muito diferente. A feitura desse samba é completamente diferente dos sambas atuais, eu acho que demos um sangue novo para o samba-enredo. Eu nunca vi uma felicidade tão grande com um samba. A minha maior felicidade é ver essa felicidade dos portelenses. No começo pensamos em fazer um samba diferente, o Wanderley foi cauteloso e nós topamos a ideia e corremos o risco, felizmente deu certo. Agora quero falar uma coisa que não falei para ninguém, o carnavalesco Paulo Menezes foi fundamental, deu total liberdade, ele não disse o samba por setores, apenas mandou a gente fazer o samba o nosso jeito, deixando a criatividade fluir. Eu atribuo ao Paulo o jeito desse samba – disse o compositor.

* Clique aqui para ouvir o samba-enredo da Portela para o Carnaval 2012

Para esquentar ainda mais o clima da final, antes da apresentação da parceria de Wanderley Monteiro faltou luz na quadra. Sem medo de nada, a torcida deu show e cantou forte o samba. Clique aqui para ver o momento emocionante. O palco começou um pouco morno, depois conseguiu levar o samba bem. Os segmentos da escola apoiaram a parceria, inclusive, o carnavalesco Paulo Menezes que vibrou bastante com a apresentação da parceria e depois com a vitória. No meio da apresentação, o presidente da Portela deixou o palco e assitiu tudo do camarote. Em entrevista para o CARNAVALESCO, o compositor Wanderley Monteiro comentou qual era a parte mais bonita no samba.

* Clique aqui e veja fotos da final da Portela

– Ele vem com cara de Portela, mas com a cadência da Bahia. Conseguimos dar essa cara ao samba. Tem três refrões e isso deixa mais animado. Inclusive, deixamos de citar algumas coisas devido a reuniões com o carnavalesco. O conjunto da obra é o ponto alto. Nossa parceria é "pobre", mas as pessoas abraçaram o samba, vieram torcer. Elas compraram bolas, fizeram bandeiras, tudo do bolso delas. A diferença dos outros anos é essa. Os portelenses abraçaram o samba e o fizeram ter essa repercussão toda. Eu so tenho a agradecer a eles – disse, em meio às lágrimas – afirmou Wanderley, que revelou o gasto da parceria de R$ 25 a R$ 30 mil durante a disputa toda na Portela.

Exclusivo: Parceria de Wanderley Monteiro canta para os internautas do CARNAVALESCO

O carnavalesco Paulo Menezes comentou para o CARNAVALESCO sua opinião sobre o resultado: – Esse era um samba que todos queriam. Mais importante: é o samba que o portelense queria. Esse samba vai resgatar e redimir a Portela dos últimos anos. A escola não vai vir apenas em azul e branco, e sim colorida e muito feliz! Quando perguntado sobre o andamento dos trabalhos no barracão, Paulo Menezes foi enfático: "Dentro do meu cronograma, está atrasado. Dentro do da Portela, estamos adiantados. Então, na média, está em dia. Dentro do cronograma que tracei com a direção de carnaval da escola, estamos no prazo. Se tudo continuar nessa maneira, eu acho que a Portela não terá problema de finalização de carnaval".

O diretor de carnaval da Portela, Junior Scafura, também analisou o resultado: – O samba estava correto, dentro do enredo e, acima de tudo, era o que o portelense queria. Pode ver aí a quadra como está; todos felizes e cantando. Isso é Portela! Portela é amor e paixão!"

Presente na final, o coreógrafo Márcio Moura revelou que o trabalho da comissão de frente está adiantado: – Fechamos ontem o grupo da comissão de frente da Portela. Estou trabalhando a pressão na cabeça do integrante. É preciso ter energia e saber segurar a adrenalina. O Paulo Menezes é ótimo de trabalhar e o trabalho da comissão de frente está pensado e fechado, desde figurino e adereço. Teremos uma homenagem para Bahia, vamos começar a história. A comissão de frente não pode ser uma escola separada. As pessoas vão na mesma fonte, como You Tube e etc'.

Como foram as outras apresentações

No começo da apresentação da parceria de Neyzinho do Cavaco, a segunda da noite, o cantor Celino Dias falou com a mesa que o som do cavaquinho estava muito baixo. A mesa demorou a melhorar o som, mas atendeu ao pedido. O samba passou quase toda sua primeira passada com o problema no cavaquinho. A obra passou com um palco forte. O intérprete Tinga parecia "possuído" ao entoar a obra, porém o samba não foi tão valente até o final e caiu de produção no final.

A terceira parceria da noite, que tinha Diogo Nogueira, se aproveitou dos fãs do sambista. Só que nem todos sabiam o samba. O compositor Ciraninho chamou forte a torcida. O samba passou bem durante toda sua apresentação, mas a cadência por alguns momentos era um pouco sacrificada no início da primeira parte.

Emoção da vitória

Para fechar o dia histórico, o compositor Wanderley Monteiro explicou sua relação com a Portela: – Sou portelense desde criança e compositor desde os 17. Sempre gostei da Portela devido à Velha Guarda. Aí passei a gostar da escola. Eu não fazia samba-enredo, fiz uma vez para a São Clemente em 93 e perdi. Depois disso não fiz mais. Voltei a compor em 2004. A gente  sonhava que uma dia a escola pudesse cantar um samba nosso na Avenida. Porém, não tínhamos ideia e não entendia nada de samba-enredo. Apesar de ter músicas gravadas com grandes artistas, não sabia como disputar um samba, levá-lo para quadra. Ainda estamos aprendendo isso.

Comente: O que você achou do resultado da Portela?