Paulo Barros diz que enredo da Mocidade não tratará de catástrofes e vai interagir com o público

 

 

 

O enredo de 2015 da Mocidade Independente de Padre Miguel não tratará do fim do mundo propriamente dito. Não são as catástrofes e o horror que tais ideias despertam nas pessoas o foco do desfile, mas sim o que cada ser humano buscaria fazer para passar da melhor maneira possível os momentos derradeiros.

* LEIA AQUI A SINOPSE DO ENREDO DA MOCIDADE
 
– Para aqueles que imaginavam que o nosso enredo era uma desgraça, que íamos mostrar o fim do mundo, não… Nós não vamos! Faremos uma pergunta ao público. O que você faria se só lhe restasse esse dia? Apresentaremos nas nossas alas e alegorias as melhores possibilidades para passar esse último dia. Neste dia cada um faz o que quer. Não existem mais regras – disse o carnavalesco Paulo Barros, durante a explanação feita aos cerca de 80 compositores presentes na quadra da escola.

* VÍDEO: PAULO BARROS APRESENTA O ENREDO
 
Em seu ano de estreia na Estrela Guia, Paulo Barros não esconde a empolgação por poder participar de um momento de reerguimento de uma das principais escolas de samba do Brasil. Ciente da característica que sempre fez a Mocidade se notabilizar, ele levará para a Marquês de Sapucaí um trabalho alinhado a essa tradição.
 
– Estar aqui hoje é a tradução de uma lembrança muito forte e feliz para mim. Quando estive na quadra, na minha apresentação, já havia tido exatamente essa impressão. A Mocidade é escola de vanguarda e é isso o que nós vamos fazer. Temos que levar para a Avenida o que existe de melhor na nossa história. Sem medo de errar, se fizermos um samba nos moldes da Mocidade ajudaremos o conjunto da escola em 100%. Se fizermos um carnaval do jeito que a Mocidade costumava fazer, iremos sair na frente. Desejo sorte para cada um de vocês e que vença o melhor – desejou Paulo.
 
Antes da leitura da sinopse, o porta-voz da agremiação e integrante da comissão de carnaval, Rodrigo Pacheco, reiterou a postura firme da diretoria no que diz respeito às regras da disputa de samba.
 
– Tudo o que for tratado com vocês e estiver no regulamento, será seguido. Não haverá vantagem e nem desvantagem para ninguém. O posicionamento da Mocidade é trabalhar com o máximo de respeito a vocês. Queremos que se preocupem apenas em fazer o melhor para a nossa escola, precisamos de um ótimo samba.
 
Os compositores da verde e branca já sabem também todo o calendário da disputa de samba enredo. Serão duas reuniões tira-dúvidas com o carnavalesco Paulo Barros no barracão, nos dias 03 e 17 de julho, das 16h às 20h. Já a inscrição dos sambas acontece no dia 24 de agosto, das 14h às 20h, na quadra. Cada parceria deverá entregar 30 cópias da letra e cinco CD´s com o áudio do samba. A apresentação das obras concorrentes está marcada para o dia 30 de agosto, a partir das 22h, na quadra. E a escolha do samba enredo de 2015 da Mocidade tem previsão para ocorrer no dia 18 de outubro.

Comente: