Pela primeira vez, Luizinho Drummond fala do episódio com mestre Marcone e esbanja bom humor

Depois do desentendimento com mestre Marcone, ex-mestre de bateria da Imperatriz Leopoldinense, há dez dias, o presidente da escola, Luiz Pacheco Drummond, falou pela primeira vez sobre o episódio. Durante a festa de lançamento do CD oficial do Grupo Especial, o dirigente esbanjou bom humor e preferiu desejar sorte à mestre Noca, novo comandante da Swing da Leopoldina.

– Sobre o Marcone eu prefiro não falar. Ele vive a vida dele e eu a minha. Não ligo que as pessoas me acusem. Tenho a minha consciência tranquila sobre o que aconteceu. O Noca é um rapaz que está na escola há muito tempo. É da comunidade e eu decidi dar essa responsabilidade para ele. Vamos ver se dará certo – disse ao site CARNAVALESCO.

Feliz com a qualidade do belo samba de sua escola para o Carnaval 2012, Luizinho Drummond elogiou a safra, mas lembrou que o resultado só se define na Avenida.

– A gravação ficou muito boa. As escolas foram muito felizes nas escolhas dos sambas esse ano, mas a realidade se vê na Avenida. Lá é que os sambas vão se mostrar capazes ou não. Temos uma ala de compositores excelente e o enredo proporcionou esse belo samba. Jorge Amado e Bahia inspiram por si só. Ganhar ou não o carnaval é outra história, mas eu garanto que nós vamos fazer um grande carnaval.

A Imperatriz Leopoldinense será a terceira escola a desfilar no domingo de carnaval com o enredo 'Jorge, amado Jorge', que será desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes.

Comente: