Por que São Clemente?

A vida reserva coisas inimagináveis para todos nós. Por exemplo, nunca imaginei que um dia seria torcedor da São Clemente. Fiquei algumas noites de confissões insones a procurar o porquê. E as voltas que nossa mente dá me levaram a tentar imaginar as motivações dos outros para tal. A pergunta vale para todas as escolas. A escolha pode ser racional, só que contraditoriamente encontra razões que ultrapassam a descrição vernacular. Assim o enunciador se perde nos labirintos obscuros dos sentimentos e não consegue expor com clareza o que quer dizer com isso.

Ser SÃO CLEMENTE é diferente. Não é igual torcer por uma escola de grande torcida, onde as pessoas muitas vezes não se conhecem, onde você entra e sai da quadra sem ser notado. Não é possível "torcer por torcer" para a SÃO CLEMENTE, não é o tipo da escola que se escolhe só pra dizer que tem uma escola de samba do coração. Só é possível ser SÃO CLEMENTE assumindo um compromisso sério que envolve sacrifícios. Torcendo para a SÃO CLEMENTE nunca você contará com a complacência do senso comum nos momentos mais difíceis como acontece com algumas escolas. Por isso, qual uma família a escola funciona.

Acredito que depois de gastar algumas, faltarão palavras para descrever o que senti na primeira vez que torci pela SÃO CLEMENTE. Melhor ouvir alguns que podem expressar melhor esse sentimento. Escolhi clementianos independente da idade de sua ligação com a escola. São pessoas com quem convivo e que se identificam como clementianos em suas redes de relações. Não sei se a edição ficou legal. Não sei se a idéia de dialogar com um vídeo foi bem sucedida nessa coluna. Depois quero a opinião de vocês. É que sempre vi a Thatiana Pagung em seu espaço utilizando o artifício com muita destreza e talento. Claro que não pretendo igualar-me a ela no oficio de cineasta, ela que inclusive foi minha professora sobre o assunto formalmente em uma instituição universitária. Pois bem, com a palavra os clementianos: