Portela faz confronto de gigantes em final de samba nesta sexta

A Portela vive na noite desta sexta mais uma promessa de uma inesquecível escolha de samba. O hino oficial da agremiação rumo ao Carnaval 2016 será definido no Portelão com parcerias multi campeãs na final, que teve uma elogiada safra de sambas para o enredo "No voo da águia, uma viagem sem fim". Na grande decisão um duelo que confronta o atual e heptacampeão Noca da Portela, autor de sambas marcantes da história da escola e o último, que tem no refrão "Sou carioca, sou de Madureira", uma marca. Luiz Carlos Máximo, que chega a sua oitava final de samba seguida, e ao lado do parceiro Toninho Nascimento tem conseguido construir sambas que fogem ao padrão e tem conquistado prêmios. E por fim o novato na Portela e premiado compositor, Samir Trindade, que construiu sua carreira fora de sua escola do coração e agora ingressa na ala de compositores da Portela, já conquistando uma vaga na grande final.

* OUÇA AQUI OS SAMBAS FINALISTAS DA PORTELA

O diretor de carnaval portelense, Luiz Carlos Bruno enaltece a safra da azul e branco e explica o que espera do samba campeão. – Tivemos uma safra excelente, os compositores compreenderam perfeitamente a ideia da sinopse. O Paulo Barros está muito satisfeito com os sambas finalistas. Acredito que teremos uma vez mais uma obra que embale a Portela a fazer um carnaval que a credencie ao título do carnaval – afirmou Bruno.

* LEIA AQUI: Luis Carlos Magalhães comenta sobre a final de samba da Portela para o Carnaval de 2016

O vice-presidente da Portela, Marcos Falcon, é outro que demonstra satisfação com os sambas que brigam pelo posto de hino oficial portelense para 2016. – A Portela está muito feliz com os sambas que chegam nessa final e eu tenho a mais absoluta convicção que qualquer um dos três pode representar com brilhantismo esse belo enredo que nosso carnavalesco Paulo Barros está preparando – declarou Falcon.

* LEIA AQUI: Internautas apontam parceria de Luiz Carlos Máximo favorita para vencer na Portela

O dirigente exaltou a disputa de sambas da escola, que tem grandes nomes do cenário de sambas-enredo. – Vivemos grandes noites no Portelão até essa final. A ala da Portela é muito qualificada e tenho certeza que teremos uma grande festa nessa grande final. Tivemos uma sinopse muito bem construída pelo Paulo, que nos deu outros grandes sambas, não apenas os finalistas – disse.

* LEIA AQUI: Compositores da Portela falam ao CARNAVALESCO sobre expectativa para final

O Portelão estará aberto ao público a partir das 20h desta sexta. Os ingressos custam R$ 50 até meia noite. Depois passam a custar R$ 80. São 55 pessoas com direito a voto na final da Portela, e Marcos Falcon dá o voto de minerva em caso de empate. A imprensa, assim como ocorreu na final de samba para o Carnaval 2015, terá direito a voto. Serão 25 minutos para cada apresentação. Deste tempo, as duas passadas inicias sem bateria. Com 15 minutos de passagem, pausa para apenas o canto das torcida por mais duas passadas. Após este trecho, o restante do período até a conclusão, retorna a Tabajara do Samba. O primeiro samba a se apresentar é o da parceria de Luiz Carlos Máximo, seguido pela obra de Noca da Portela e encerrando com a composição de Samir Trindade. O samba de 2016 deve ser conhecido por volta das 5h de sábado.    

Samir Trindade: 'Construímos uma obra que emociona'

Portelense desde a adolescência, Samir Trindade ganhou notoriedade fora da Portela. Mas nunca esqueceu o amor pela escola. Atingir a final da azul e branco em seu ano de estreia é algo inimaginável para ele, conforme revela à equipe do CARNAVALESCO. – Estar nessa final é muito especial pra mim e ainda mais compondo com o Wanderley Monteiro, que é uma das minhas maiores referências. O convidei para iniciarmos uma parceria e para minha alegria ele topou – conta Samir.

Samir Trindade explica o porque ele acredita que o samba de sua parceria merece ser o hino da Portela para o Carnaval 2016. – Eu sempre acompanhei samba-enredo e as obras que me emocionam são as que mais gosto. Por isso acredito que temos um samba emocionante, que tem o casamento perfeito entre letra e melodia. Espero que Deus me dê o prazer de ser campeão na minha escola.

Noca da Portela: 'Quero flores em vida, não depois que eu morrer'

Sete vezes campeão, a última delas para o Carnaval 2015, Noca da Portela tem opiniões fortes, do alto de seus 83 anos de idade, muitos deles vividos dentro da Portela. – Nosso samba conquistou o portelense mais uma vez. Temos uma obra moderna. "Quem ama a Portela não deixa de amar", nosso verso é o recado mais importante que damos para esse ano – explicou Noca.

O experiente compositor acredita que dar a vitória a ele é escolher o certo e não o duvidoso. – Com todo o respeito a todos que estão nessa disputa, mas a Portela não se pode dar ao luxo de arriscar. Garantimos os 40 pontos em 2015 e temos uma obra construída por portelenses. Quero flores em vida, não depois que eu morrer – disparou.

Luiz Carlos Máximo: 'Compor para um enredo do Paulo Barros foi desafiador'

Mais uma vez na final da Portela, Luiz Carlos Máximo superou os desentendimentos com a escola após a final do ano passado e declara que foi um grande desafio construir um samba em cima de um enredo do Paulo Barros. – Ele nos deixou bem à vontade e prestou todos os esclarecimentos. Foi um desafio para a gente, mas acredito que tenhamos cumprido bem a expectativa, tanto que chegamos na final – afirma Máximo.

Para o compositor, o samba traduz com facilidade o enredo. – Acho que esse samba, como todos os outros que venci, consegue definir o enredo tanto na letra, como também musicalmente. Esse é o grande mérito de nossa composição, a meu juízo. Eu sempre imagino a escola, os segmentos, a Portela cantando. Isso vem dando certo – finalizou.

Compositores sugerem manchetes ao CARNAVALESCO

As manchetes do site CARNAVALESCO após as escolhas de samba são uma marca no trabalho do site. E que compositor não sonha ver a imagem de sua parceria estampando a capa do site? Até os veteranos e já multi vencedores desta final portelense têm na cabeça uma sugestão de manchete em caso de conquista na noite desta sexta.

Luiz Carlos Máximo acredita que a manchete tem que ter a marca que conduziu o sem samba até essa grande final. – Não pode ser diferente de "A águia de Madureira voltou. Luiz Carlos Máximo e Toninho Nascimento campeões de novo" – sugeriu o poeta portelense.

Com uma obra baseada na emoção e no coração, o compositor Samir Trindade revela a manchete de seus sonhos em caso de uma vitória sua. – "No voo da águia, parceria de Samir Trindade emociona e vence na Portela" – sonha o estreante compositor na azul e branco de Oswaldo Cruz e Madureira.

E quem já tem tantas vitórias também sonha com mais uma. Noca da Portela também imagina como será em caso de mais uma glória de sua parceria. – "Quem ama Portela, não deixa de amar. Velho Noca campeão de novo" – resume o experiente compositor.

SERVIÇO

Final de samba-enredo da Portela
16/10 – Sexta-feira
Quadra da Portela – Rua Clara Nunes, 81
Abertura da quadra: 22h00
Ingresso: R$ 50 (após 00h, R$ 80)
Início do Show da Escola: 00h
Início das apresentações: 01h30
Ordem de Apresentações: 1- Parceria de Luiz Carlos Máximo; 2- Parceria de Noca da Portela; 3- Parceria de Samir Trindade
Esquema de Apresentações: As parcerias terão 25 minutos para se apresentar, com os 10 minutos iniciais as duas passadas iniciais sem bateria, aos 15 minutos para para mais duas passadas apenas o canto e o restante do tempo finalizado com a Tabajara do Samba.
Previsão do Horário de Anúncio do campeão: 05h

Como chegar:
A quadra da Portela fica há cerca de 500 metros da estação de trem de Madureira e da estação do BRT de mesmo nome.

Linhas de ônibus que passam próximas à quadra: 277, 355, 638, 650, 667, 669, 742, 766, 769, 773, 774, 908, 910, 928, 940

Táxi:

Centro: Cerca de R$ 60,00
Tijuca: Cerca de R$ 50,00
Zona Sul: Cerca de R$ 70,00