Preço dos ingressos do Grupo de Acesso deve sofrer redução

 

 

 

Em reunião plenária na noite desta terça-feira, a Lierj baterá o martelo do regulamento do desfile do Grupo de Acesso de 2013. Com uma nova conjuntura – unificação das escolas dos Grupos A e B – a tendência é que os itens já divulgados sejam mantidos, como 55 minutos de desfile para cada agremiação e o número máximo de quatro alegorias a três tripés para cada agremiação. Outra tendência confirmada pelo presidente da entidade, Déo Pessoa, é a redução no valor dos preços dos ingressos. Esta definição, porém, não será conhecida nesta terça-feira.
 
Com a reforma do Sambódromo, o desfile do Grupo de Acesso de 2012 contou com vários clarões nas arquibancadas e algumas frisas vazias. Isto sem contar o problema do atraso na montagem da Avenida. O dirigente comentou também as declarações do prefeito Eduardo Paes, que revelou estar em negociação para que a Prefeitura adquira um grande galpão em São Cristóvão, às margens da Avenida Brasil, que serviria de local para a construção da conclamada Cidade do Samba 2. O espaço, além de abrigar as agremiações do Grupo de Acesso que desfilam na Marquês de Sapucaí, deverá também ser ocupado pelas agremiações mirins.
 
– Recebemos com muito otimismo, emoção e satisfação essa notícia. É uma conquista para as agremiações. Num futuro próximo vamos poder organizar melhor o nosso carnaval. Mesmo que isso não se concretize (a compra do espaço), somente a intenção já mostra um grande avanço e interesse real do poder público em fazer algo para as escolas do Grupo de Acesso. Acredito que o sucesso se dará de uma forma ou de outra. É algo muito necessário. Das 19 agremiações, a grande maioria passa por enormes dificuldades em seus barracões, principalmente com as obras do Porto Maravilha. As escolas mirins também têm uma necessidade muito grande, algumas tem se alocado até embaixo de viaduto – disse ele.
 
Déo Pessoa afirmou que ficou sabendo oficialmente pela imprensa, mas já tinha conhecimento da procura da Prefeitura por um local para que a obra fosse feita. Ainda de acordo com o presidente da Lierj, a Unidos do Viradouro é uma das escolas que apresenta maior urgência na saída da Zona Portuária. A agremiação de Niterói terá que mudar-se para um galpão no Caju até o fim do mês de setembro, já que a área no entorno de seu barracão, que fica bem próximo à Rodoviária Novo Rio, entrará em processo mais acelerado de obra e ficaria inviável para a escola retirar suas alegorias após esse período. Quanto ao regulamento, o dirigente deixou claro que não serão feitas grandes mudanças. Elas deverão acontecer no projeto de comunicação que Lierj pretende implementar no Carnaval 2013.
 
– Não faremos nada muito diferente na questão do regulamento. É o primeiro ano da entidade e não dá para inventar. Queremos um carnaval alegre, dinâmico e justo. As novidades serão mais na área da comunicação, mas isso ainda precisa ser melhor definido para que todos tenham conhecimento.
 
O nome do novo grupo de acesso também não está definido. Déo afirmou que algumas sugestões estão sendo estudadas.

Comente: