Presidentes e diretores analisam ordem de desfile no domingo do Grupo Especial

Reginaldo Gomes – Presidente da Inocentes de Belford Roxo – 1ª de domingo
A gente está emocionado e muito feliz em participar do Grupo Especial. Não é só uma escola, é uma cidade. Olho para o painel e vejo o nome da cidade. É um dia feliz. Só de estar nesse meio já nos deixa uma vontade grande de fazer um grande desfile. Já falei que vamos focar em uma ou duas escolas. Vamos focar para ficar no Grupo Especial. Não estamos de passagem. Vamos preparar a escola com muito profissionalismo para ficar no Grupo Especial. Que as outras se preparem também. Vamos tentar bater em quesito e investimento uma escola especificamente. É um sonho de pessoas até que já morreram nesse processo de subida escola, mas temos a responsabilidade de saber que vamos desfilar antes do Salgueiro. Não temos a pretensão de disputar desfile com o Salgueiro, mas aquelas que são um pouco maiores que a gente podem se preparar. Vamos nos agigantar no desfile.

Regina Celi – Presidente do Salgueiro – 2ª de domingo
Agradar, não serei hipócrita em falar que agradou, mas pode contar que o Salgueiro estará de volta no desfile das campeãs.

Fernando Horta – Presidente da Unidos da Tijuca – 3ª de domingo
Vou ser sincero, preferia a segunda-feira. O bom do domingo é que você desfila e consegue ver as co-irmãs desfilando. E descansar. A tijuca em 2010 foi campeã sendo a terceira de domingo, vamos brigar pelo título novamente. Isso não é superstição, queria ficar mesmo no lado do balança, só acho que a campeã poderia escolher o dia de desfile. Sabemos que a escola é uma das mais aguardadas na Avenida.

Ney Filardi – Presidente da União da Ilha – 4ª de domingo
Quando a gente vem para o sorteio, obviamente, temos nossas preferências. Mas sabemos também que a disputa é acirrada. O importante é fazermos um grande desfile e passar a responsabilidade para os jurados, e não ficar pensando em dia e ordem que vamos entrar na Avenida.

Paulo Vianna – Presidente da Mocidade – 5ª de domingo
Queríamos ser a última escola. O nosso pedido era esse. O Rock in Rio vai trazer um grande número de artistas internacionais e, até para salvaguardar a segurança das pessoas, tínhamos essa estratégia de tirá-las da pista sem nenhum problema, mas, na Liesa, duas escolas não aceitaram, o que eu não gostei. Já houve um precedente nesse sentido, com a Beija-Flor, e naquele momento ninguém falou nada. Ficaram com medo do Anísio? É um problema deles… Fiz um pedido. Mais uma vez houve um problema com o presidente da Unidos da Tijuca. Tudo bem, mas é um problema dele. Acho que isso não é somar. Se o problema é com a Mocidade, vamos partir para um problema com eles também.

Nota da Redação: Em reunião plenária, na Liga Independente das Escolas de Samba, Paulo Vianna havia pedido para a Mocidade encerrar o domingo ou a segunda de carnaval, já que a escola terá a presença de muitas celebridades em seu desfile e, desfilando como última, entende que faria uma concentração e dispersão sem maiores problemas para a organização do desfile. Em 2011, a Beija-Flor fez o mesmo pedido e foi atendida pelos demais presidentes.

Nilo Figueiredo – Presidente da Portela – 6ª de domingo
No ano passado a Vila foi à sétima do primeiro dia e podia ter ganhado o carnaval. A Portela tem que fazer um grande carnaval e se tivermos um samba como foi o deste ano, será brilhante. Pra trocar, eu ia fazer com a Mocidade, e o Horta me fez o pedido de troca antes da Mocidade e aí eu caira muito, por isso não aconteceu.

Comente: