Presidentes querem reeleição de Castanheira na Liesa

O final do mês maio deverá marcar a reeleição de Jorge Luiz Castanheira na presidência da Liga Independente das Escolas de Samba. O site CARNAVALESCO conversou com o dirigente na tarde desta terça-feira e, apesar de não ter admitido que será reeleito, conta com o apoio praticamente unânime dos dirigentes das agremiações que compõem a entidade, segundo declaração dos próprios dirigentes.

– A nossa posição é pela manutenção do Jorginho. É uma pessoa muito dedicada, mas a definição final é dele. Ele é que tem que pensar e saber o que é melhor para a vida dele. A princípio ele estava um pouco desanimado, mas torço para que isso já tenha passado ele continue da Liga. É um grande amigo das escolas – posicionou-se Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca.

– Ele é o presidente da Liga. Não vejo outra pessoa tão capacitada para ocupar o lugar dele – concorda Nilo Figueiredo, presidente da Portela.

– Acho que a Liga não precisa de nenhum tipo de mudança. Não há ninguém no mundo do carnaval com tantos anos de carinho dedicado às escolas. Ele é muito capacitado para ser presidente da Liesa – afirma Wilsinho Alves, presidente da Vila Isabel.

No comando da Liesa desde 2007, Jorginho é apontado por dez entre dez dirigentes como a pessoa certa para administrar o carnaval carioca. Seja pela facilidade de comunicação ou capacidade de gestão já demonstrada. Esta semana o Conselho Fiscal da entidade se reunirá com a diretoria executiva para a prestação de contas do último carnaval. Já na próxima semana, haverá uma reunião plenária com os presidentes das escolas do Grupo Especial para a definição da data de oficialização da reeleição de Jorginho, o que deve ocorrer ainda este mês.

– Vou conversar com todas as escolas para ver o que elas acham do nosso trabalho e o que pensam para os próximos anos – disse Castanheira.

Impasse no acesso da Inocentes

Logo após o carnaval o prefeito Eduardo Paes declarou que não reconheceria mais a Lesga (atual Lierj) como entidade organizadora dos Grupos de Acesso A e B. A decisão foi baseada nas denúncias de manipulação de resultados, o que fez com que o Ministério Público abrisse investigação (ainda em curso) sobre os resultados dos Carnavais de 2011 e 2012, ganhos por Renascer de Jacarepaguá e Inocentes de Belford Roxo respectivamente. Mediante a isso, o título da escola da Baixada ainda não foi homologado pela Prefeitura e Jorge Luiz Castanheira garante que a Liesa só tomará uma atitude após definição da Riotur.

– Vamos esperar a definição da Prefeitura quanto a isso. Não podemos tomar atitudes antes da Riotur. Tenho certeza que o Antônio Pedro (presidente da Riotur) irá resolver essa questão.