Preto Joia está de volta ao carro de som da Imperatriz Leopoldinense

 

 

​O intérprete Preto Joia está de volta à escola que o projetou para o mundo do samba, a Imperatriz Leopoldinense. O cantor foi convidado e aceitou compor o carro de som, comandado por Wander Pires. – É muito legal retornar à escola que me deu tantos títulos no carnaval, mas gostaria de deixar claro que serei apoio do Wander, que é o intérprete oficial – declarou o puxador ao CARNAVALESCO.

 

Preto Joia cantou a maioria dos sambas antológicos que a Imperatriz já levou para a avenida e considera que a obra de 2014 vai surpreender na Marquês de Sapucaí. – O samba tinha que ter uma pegada mais popular, porque o Zico é popular. O primeiro teste que eu participei foi bacana. É uma obra diferenciada e diferente do estilo da escola, mas acredito que vá sacudir o público – declarou.

 

Preto Joia iniciou sua carreira na Imperatriz Leopoldinense em 1991, mas participa da ala de compositores desde os anos 70. Ele é um dos autores do maior samba da história da escola, o lendário “Liberdade, Liberdade, Abre as Asas sobre nós” que deu à agremiação o título em 1989. Além da Imperatriz, Preto Joia já cantou na Porto da Pedra e na Tradição e nas paulistas Acadêmicos do Tatuapé e Tucuruvi. 

Comente: