Problema no som da Avenida atrapalha o ensaio da União da Ilha

A União da Ilha não merecia sofrer com o som no seu primeiro ensaio técnico no Sambódromo para o Carnaval 2012. Só que sofreu e bastante. Após o início espetacular, cheio de alegria com o samba de esquenta “É hoje!”, a escola insulana passou por momentos de sufoco na noite de sexta-feira. Doze mil pessoas estiveram presentes nas arquibancadas.
 

* Veja aqui galeria de fotos do ensaio

Em bela atitude, a comissão de frente criou uma coreografia especial para brindar o público presente. Nota dez para o coreógrafo Sérgio Lobato e seus comandados. O grupo interagia com o público e ainda apresentava a União da Ilha. – Estou muito feliz pelo meu primeiro carnaval na Ilha, fui muito recebido pelo presidente Ney Filardi, pela comunidade e pelo Alex de Souza. A coreografia oficial vai trazer o saudosismo e a emoção ao público no dia do desfile oficial. Mas, para este primeiro ensaio, preparamos uma apresentação alternativa para brindar o público que veio nos prestigiar – disse o coreógrafo.

 

* Clique aqui e veja o vídeo do ensaio

O único vacilo da comissão de frente foi andar mais rápido que a escola. Perto do segundo recuo de bateria, a comissão disparou e a escola ficou. Com isso, o diretor de carnaval, Márcio André, teve que trazer a comissão para o seu lugar. De acordo com Márcio o que aconteceu no meio de desfile já estava programado com a comissão de frente, ele queria mudar o andamento e depois escolher qual era o melhor da escola. Além disso, a escola deve ficar atenta com o momento que o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Ronaldinho e Verônica, estiver se apresentando para os julgadores. No ensaio técnico, em diversos momentos, a ala da frente foi embora e alguns buracos surgiram na pista. Porém, Márcio André garante que no dia do desfile seu casal estará na frente da agremiação.
 

– Vou manter o primeiro casal após o abre-alas e isso requer um jogo de cintura. Isso será uma marca que se Deus quiser vai marcar a União da Ilha. O ensaio foi bom. Dentro do planejado eu já esperava, como é o primeiro ensaio em campo aberto. A escola cantou muito, mas também teve vazamento até porque não tem mais o paredão que mascarava. Eu tinha pedido algumas coisas para o ensaio técnico como tática para a comissão de frente em relação ao andamento. Eu pedi uma coisa para o Sérgio (coreógrafo) e depois chamei e pedi outra coisa, nessa semana vou resolver com ele qual dos dois andamentos vamos executar, justamente que nesse carnaval, eu estou vindo com um diferencial para não parar, quero a escola evoluindo o tempo todo – explicou o diretor de carnaval da União da Ilha.
 

Na parte da dança, Ronaldinho e Verônica foram bem, embora, a enorme quantidade de terra na pista tenha assustado a dupla. – Não deu para fazermos a coreografia oficial nas duas primeiras cabines. Tinha muita terra e estava escorregando muito, principalmente, para a Verônica. É difícil ensaiar assim, mas felizmente conseguimos fazer a coreografia nas duas últimas cabines. Erramos em algumas coisas, mas ainda há tempo para ajustarmos. Acho que foi bom. Vamos continuar trabalhando para fazer um trabalho bem forte. Esse será o nível da União da Ilha, podem esperar – disse Ronaldinho, que ainda foi complementado pela porta-bandeira: – Tinha muita areia mesmo, mas já esperava essa situação. Quando viemos durante a semana aqui eu percebi isso e comentei com o Ronaldinho. É complicado, mas entendo que a obra não pode parar. Temos que dar um jeito. Apesar disso, gostei do ensaio e também deu pra perceber que está ventando muito mais, o risco de enrolar a bandeira é maior. Será preciso ter atenção redobrada com isso no dia do desfile. A nossa fantasia representará a monarquia inglesa. Está linda e praticamente pronta, já experimentamos e só faltam alguns ajustes.
 

Mesmo com o problema no som da pista, o intérprete Ito Melodia não deixou a emoção cair. Fera e sempre muito alegre, ele explicou o momento que começou a sair fumaça no carro de som e elogiou o samba de 2012. – O samba está aprovadíssimo. Eu e Riquinho estamos estudando dois andamentos. Tem o de hoje e outro, que deveremos colocar em prática no outro ensaio. Qualquer um dos dois me dá confiança que esse samba vai render muito. A Ilha é só alegria. Na verdade estourou uma caixa ali e quase pegou fogo em tudo. Os instrumentos de corda tiveram que parar e isso atrapalhou um pouco o ensaio, mas nada que tenha impedido um bom rendimento nosso.
 

* Clique aqui e veja o desenho de tamborim da União da Ilha


A bateria, comandada por mestre Riquinho, também enfrentou o problema no carro de som, mas cheia de competência conseguiu contornar a situação adversa. Destaque para o andamento da bateria, que estava mais cadenciado. – O som me atrapalhou demais. Foi complicado. Fiquei parado durante muito tempo sem nem poder fazer nada. Se tentasse fazer algo, a impressão que ficaria era de que a bateria estava errando, mas não era isso que estava acontecendo. Os cantores também não estavam errando. Era o som que tava dando problema toda hora e isso nos atrapalhou. O triton está guardadinho. Resolvi não usá-lo hoje, mas vamos trazê-lo novamente sim. O andamento, se depender de mim, será esse mesmo. Quando aprendi samba, me ensinaram que bateria não precisa correr e na Ilha nós trabalhamos dessa forma. A ideia é aumentar ainda mais a qualidade ano após ano – explicou mestre Riquinho.
 

Os atores Letícia Spiller e Eriberto Leão participaram do ensaio técnico da União da Ilha. Os dois cantaram o samba e ainda arriscaram passos de samba.

Comente: