Regina Celi é reeleita presidente do Salgueiro

Após fazer um bom trabalho no comando do Acadêmicos do Salgueiro nos últimos três anos, a atual presidente Regina Celi foi reeleita no pleito presidencial realizado na quadra da escola neste domingo. Com 510 votos contra 301 de Luis Augusto Duran, o Fu, Regina comandará a Academia do Samba nos próximos três anos. Foram computados também sete votos em branco e outros dois nulos. Destaque para o clima tenso, natural de uma eleição presidencial, mas pacífico, ao contrário do que era esperado.

Para evitar qualquer tumulto próximo à urna de votação, a Comissão de Eleição do Salgueiro determinou que apenas os votantes tivessem acesso à quadra. Até mesmo a imprensa teve a entrada impedida. Apesar disso, o clima era de rivalidade sadia na rua Silva Teles, que teve o tráfego fechado durante as eleições. Três carros de som, dois de Regina Celi e um do candidato Fu animavam o ambiente. As torcidas eram equivalentes, porém, os que apoiavam Regina Celi se concentravam mais próximo à entrada da quadra.

Logo após às 16h, ao término do período de votação, a imprensa e a torcida presente puderam entrar na quadra e acompanhar a apuração dos votos que, ao contrário do que aconteceu no Império Serrano, ocorreu de forma secreta entre os integrantes da mesa de votação. Já prevendo a derrota, a torcida do candidato Fu não se fez presente dentro da quadra como acontecia do lado de fora. Os candidatos, apesar de há poucos metros de distância um do outro, não trocaram palavras.

Regina Celi mostrava-se mais ansiosa e chegou a chorar em determinados momentos da apuração. Já Fu, sentado ao lado de seu vice, Mauro Torrão, aparentava calma e certa resignação com o resultado que já se desenhava desfavorável para sua chapa, tanto que deixou a quadra poucos minutos após o anúncio oficial do resultado. Trinta minutos depois da abertura das urnas, o favoritismo de Regina Celi foi confirmado e a grande torcida da atual presidente salgueirense presente dentro da quadra pôde soltar o grito de alívio.

Fazendo jus à característica de envolvimento com a comunidade, pregado e demonstrado por Regina ao longo de seu mandato, a presidente reeleita caiu nos braços do povo e foi praticamente arrastada até à frente da quadra, onde recebeu muitos abraços e, emocionada, em cima do carro de som, discursou:

– Eu nunca vi o Salgueiro tão democrático quanto hoje. Quero agradecer à comunidade, que me deu esse voto de confiança mais uma vez. Quero que as pessoas lembrem de todo esse processo quando a escola for entrar na Avenida.

Posteriormente, um pouco mais calma, Regina traçou os planos para o novo mandato, falou sobre a emoção de ser reeleita e revelou que conversará com Renato Lage sobre o enredo ainda esta semana:

– A minha intenção é dar prosseguimento ao trabalho que fizemos. Em três anos é impossível fazer tudo o que eu queria. Agora que a casa está mais organizada, teremos mais condições de fazer um Salgueiro maior ainda. O chato da eleição são os ataques pessoais, as pessoas não podem fazer isso, elas se acham no direito de fazerem isso para atacarem a escola, mas não é por aí. Com relação ao enredo, vou conversar com o Renato Lage sobre isso no início desta semana. Temos possibilidades patrocinadas e outras não, mas quem vai decidir isso chama-se Renato Lage.

Ainda antes do fim da votação, Fu conversou com o CARNAVALESCO sobre o possível resultado:

– Você sabe como é eleição. É imprevisível, estou confiante, mas o que eu acho uma palhaçada é essa atitude de fecharem as portas da quadra, não concordo com isso, não fui consultado – afirmou Fu.

Sob  comando de Regina Celi, o Salgueiro voltou a conquistar um título depois de 15 anos de jejum. Em 2009, com o enredo 'Tambor', a escola sagrou-se campeã do Grupo Especial pela nona vez em sua história. Em 2010, a Vermelho e Branco ficou em quinto, assim como em 2011.