Reginaldo chama de chororô suspeitas sobre julgamento da Lesga

Durante a festa do título de campeã do Grupo de Acesso A na Praça da Apoteose, o presidente da Lesga e da Inocentes de Belford Roxo, Reginaldo Gomes, respondeu às acusações de manipulação dos resultados feitas por integrantes de outras escolas. Ainda na terça-feira, durante o desfile do Grupo de Acesso B, os comentários de que a agremiação presidida por Reginaldo já seria a campeã eram fortes na pista.

– É tudo chororô. É choro de perdedor. As pessoas precisam aprender a perder e os julgadores foram aprovados por todos em plenária. A Inocentes foi a melhor na pista e venceu com justiça. Sobre o julgador que não preencheu todo o mapa de notas, eu não posso fazer nada. Explicamos tudo direitinho para eles, mas não tenho bola de cristal. O que posso fazer é tirá-lo do corpo de julgadores no ano que vem.

Sobre o anúncio de que não haveria rebaixamento minutos antes do início da apuração, Reginaldo revelou que a decisão foi tomada pelos fundadores da entidade. Durante a leitura das notas, o site CARNAVALESCO apurou que Viradouro, Cubango e Império Serrano não foram informadas da reunião, ocorrida na terça à noite. Segundo ele, a decisão foi tomada baseada no atraso da liberação da verba pública e na indefinição do local dos novos barracões para as escolas que receberam ordem de reintegração de posse doa atuais galpões.

Ainda durante a apuração, o presidente da Viradouro, Gusttavo Clarão, deixou a Praça da Apoteose extremamente revoltado com as notas dadas à escola. Quem também deixou o local antes do término, foi o cantor e compositor Arlindo Cruz e o presidente da Cubango, Olivier Luciano, o Pelé, que revelou:

– Agora todos estão passando pelo o que eu passei no ano passado. Eu avisei, mas ninguém quis reclamar junto comigo. Acho que a Cubango só ganha o carnaval com a Lesga no comando no dia que o Sargento Garcia prender o Zorro. Só a Inocentes ganha nota dez. É impressionante. Pensei que estava disputando o carnaval com a Viradouro e o Império Serrano.

Pelo lado do Império Serrano, o presidente Átila Gomes não escondeu o descontentamento com as notas recebidas pela escola da Serrinha, mas quando perguntado se pretendia reunir os inúmeros descontentes, Átila disse que não.

– Eu acho que o caminho não é esse. O Império Serrano tem que continuar trabalhando firme para voltar ao Grupo Especial. A vida continua, vamos levantar a cabeça e buscar a volta ao Grupo Especial no ano que vem. Na minha opinião, os julgadores não respeitaram Dona Ivone Lara e a história do Império Serrano com essas notas.

Já sobre a Série Ouro – junção dos Grupos de Acesso A e B – já no Carnaval 2013, Reginaldo não confirmou, mas garantiu que a proposta já foi feita à Prefeitura. Desta forma, os desfiles da Série Ouro aconteceriam às sextas e sábados.
 

Comente: