Renascer faz ensaio no Sambódromo oscilando entre bons e maus momentos

Em seu primeiro ensaio técnico no Sambódromo como escola do Grupo Especial, a Renascer de Jacarepaguá mostrou que precisa melhorar. A caçula da Zona Oeste oscilou bons e maus momentos no canto de seus componentes e em sua evolução. Os pontos altos do ensaio foram a comissão de frente e a ousadia de mestre Paulão à frente da Bateria Explosiva. Primeira das três escolas do Grupo Especial que ensaiariam na noite deste domingo, a Renascer de Jacarepaguá mostrou organização de quem quer ficar entre as maiores escolas do carnaval carioca. Todos os componentes estavam devidamente uniformizados e a escola se preparou para começar o ensaio exatamente no horário marcado. Apesar disso, a insistente e fina chuva acabou causando um pequeno atraso. Nada que tirasse o brilho da apresentação da bateria para o setor 1. Mestre Paulão usou e abusou de suas longas bossas para que a recepção da galera fosse calorosa com a agremiação da Zona Oeste.
 

* Clique aqui e veja como foi o ensaio

– Pelo que eu vi e as pessoas me falaram durante e após o ensaio, a escola veio muito bem. A emoção é grande, pois a Renascer representa o bairro de Jacarepaguá, que, pela primeira vez, tem uma agremiação no Grupo Especial. Mas o trabalho está sendo feito e o objetivo é errar o mínimo possível. O nosso barracão está com 90% do seu trabalho pronto – explicou o presidente da escola, Antônio Carlos Salomão.
 

* Veja aqui fotos do ensaio da Renascer

Com o presidente e o carnavalesco Édson Pereira na frente da escola, a Renascer teve um ótimo início de treino. A comissão de frente, vestida com uma roupa estilizada com o nome da escola e uma capa, evoluiu de maneira graciosa e organizada, arrancando aplausos de praticamente todos os setores da Marquês de Sapucaí. O desempenho dos jovens bailarinos merece elogios e serviu para termos noção do que o grupo comandado por Alice Arja pode fazer no dia do desfile. – Eu estou há 13 anos na escola e esperava por esse momento: ver a escola no Grupo Especial. Nossa expectativa é de uma apresentação pulsante e explosiva, como a nossa bateria. Estamos ensaiando há 4 meses, de segunda a sexta. Hoje, não vamos apresentar a coreografia oficial. Mas, em respeito ao público, preparamos um figurino especial e uma coreografia também – afirmou a coreógrafa. * Clique aqui e veja o vídeo da comissão no ensaio
 
Logo atrás, o jovem primeiro casal Fábio Junior e Jéssica exibiu uma dança simples, mas bem executada e perfeitamente sincronizada. Talvez o piso do Sambódromo, um pouco escorregadio na passagem da dupla, tenha atrapalhado um pouco. A indumentária de ambos também merece elogios pelo bom gosto e adequação ao enredo.
 
Com relação ao canto, o desempenho foi irregular. Algumas alas cantavam forte o samba de Claudio Russo e companhia. Enquanto outras apenas cantavam os refrãos e os últimos versos da segunda parte do samba. Entre as alas que se destacaram estão: a segunda ala da escola, a ala de passistas – com samba na ponta língua e dizendo no pé – e a terceira ala à frente da bateria. Entre as que menos cantaram estão: as últimas duas alas e a ala atrás da musa vestida de azul. O restante alternou muito o rendimento ao longo da pista. Em determinado momento, logo após a entrada da bateria no segundo recuo, o canto chegou a atravessar rapidamente nas últimas alas.
 
A evolução também oscilou demais. Não que a escola tenha aberto buracos, mas o ritmo de desfile variou muito. De um início bem acelerado a uma segunda metade de ensaio muito morosa, a Renascer preencheu a pista e os componentes estavam bem distribuídos dentro das alas. As entradas e saídas dos dois recuos foram feitas com extrema perfeição. Apesar de apresentar um contingente muito maior do que no ensaio técnico do ano passado, a escola levou menos pessoas do que as agremiações do Grupo Especial costumam levar.

– Dou nota 10 para a comunidade, mas ainda temos coisas para ajustar, esse ensaio, que é um espetáculo, é para ajustar tudo. É a primeira vez da gente no Grupo Especial, mas nós ficamos esses anos todos batendo na trave para estar aqui, agora é aceitar que nós estamos aqui, em uma casa maior, com uma concorrência. Mas o carnaval da escola aumentou e as condições de trabalho melhoraram. Tô feliz, agradeço à minha harmonia, à diretoria, que estão sempre comprando o meu barulho. Hoje, eu dou a nota 8,5 à harmonia, é lógico que algumas coisas precisam ser acertadas, mas a gente tá no caminho certo – contou Alexandre Brittes (Lousada), diretor de carnaval da Renascer, que levou entre 2100 e 2200 componentes para o ensaio.
 
A bateria da Renascer mostrou que não teme ‘jogo grande’ e manteve a característica apresentada no Grupo de Acesso. Mestre Paulão não hesitou em testar suas bossas ao longo da passagem da escola pelo Sambódromo. Uma delas, na cabeça do samba, é bastante longa e produz impacto positivo no retorno ao ritmo normal. Ressalva para a oscilação no andamento. A bateria largou num andamento mais acelerado, algo natural, mas que caiu bastante depois, principalmente após a entrada no segundo recuo.

Mestre Paulão falou sobre o desempenho de seus comandados no ensaio
 
– Foi bom. Fiz todas as bossas e a bateria me deu uma resposta bastante positiva. Isso me enche de esperança para o dia do desfile oficial. Temos uma característica desde 2004, ano em que assumi a bateria, que é a execução dessas bossas longas. Os ritmistas já se acostumaram e me cobram isso. Quanto ao andamento, deu uma caída sim. Até esperava isso, pela escassez de som dentro do segundo recuo, mas no dia do desfile oficial isso não acontecerá. A estrutura de som é outra.
 
A Renascer de Jacarepaguá destacou-se também no quesito beleza feminina. Foi um verdadeiro desfile de beldades, todas anônimas, mas com bastante carisma e elegância. Destaque para uma delas, que desfilou somente de tapa-sex e tinha pinturas de quadros de Romero Brito pelo corpo. A rainha de bateria Patrícia Nery também deu um show de simpatia e entrosamento com os ritmistas O artista homenageado não compareceu ao ensaio, fica a expectativa pela presença dele no próximo ensaio técnico da Renascer no Sambódromo, dia 04 de fevereiro.

Comente: