Renascer retrata em abre-alas imponente a Amazônia que encantou Villa-Lobos

Por Marina Magalhães

abrealasrenascer2O verde da Amazônia encantou o maestro brasileiro Heitor Villa-Lobos, tornando-se inspiração para a composição “A Floresta do Amazonas”, que completa 60 anos em 2018. A fim de homenagear o compositor e sua obra, o carro abre-las da Renascer de Jacarepaguá, “Descobrindo a Amazônia”, levou para a Marquês de Sapucaí a fauna e a flora brasileira.

Apostando no verde, a fim de fazer uma alusão à natureza, o carro teve como destaque um crocodilo confeccionado com espuma. Para ressaltar os dentes do animal, lâmpadas que se assemelhavam a LED iluminavam a frente da alegoria. Já as laterais representaram a flora da Floresta Amazônica, investindo também na espuma e no rosa para retratar a vegetação amazônica.

O abre-las da agremiação contou ainda com a presença dos índios primitivos, que desfilaram na região superior do carro, compondo as laterais. A proposta da fantasia foi valorizar o povo indígena a habitar o Brasil não somente em seu descobrimento, mas também nos dias atuais.

abrealasrenascerViviane Braga, uma das índias do carro, desfila na Renascer de Jacarepaguá há 11 anos, e acredita que a escola tem tudo para vencer esse ano.

– A escola está linda. Apesar de o Villa-Lobos já ter sido tema do enredo de outras agremiações em anos anteriores, temos o diferencial de focar em uma abordagem única, que é a homenagem aos 60 anos da sua composição, que tanto valoriza a nossa Amazônia, coração do Brasil. O abre-las está o retrato da proposta da escola neste ano – disse.

Além do carro dar vida aos índios por meio das fantasias, a valorização da população indígena também ganhou espaço com estátuas de plástico, finalizadas com verniz, que coloriram o carro com o marrom e o vermelho, típico da vestimenta de comunidades indígenas.