Renatinho quer trabalhar marca da São Clemente no novo mandato

Há nove anos comandando a São Clemente, o presidente Renato Almeida Gomes foi reeleito, mais uma vez, por aclamação na noite desta terça-feira, no Centro Cultural da Amarelo e Preto, localizado no Centro do Rio. Como não havia outra chapa inscrita, Renatinho, que no período em que preside a agremiação sagrou-se campeão do Grupo de Acesso A em três oportunidades, comandará a escola de Botafogo no próximo triênio e garantiu que o investimento na marca São Clemente é o maior objetivo da nova gestão.

Num clima familiar e descontraído, o Centro Cultural da escola recebeu cerca de 120 pessoas. Entre os presentes, além de profissionais e dirigentes, destaque para os representantes da Liesa, Elmo José dos Santos, diretor de carnaval, e Édson Marcos, diretor artístico. Após o discurso emocionado de Renatinho, o ex-presidente da Mangueira pediu a palavra e elogiou as diretrizes da atual administração clementiana.

– Quando ouço o Renatinho falar em planejamento e organização me curvo a ele. Sei bem o que é isso. As escolas de samba precisam investir nessa área. Quando peguei a Mangueira ela estava em 11º lugar, tínhamos dez cadeiras na quadra e as pessoas eram assaltadas até dentro do banheiro da quadra. Além disso, ninguém ia ao samba. Três anos depois a escola ficou competitiva e eu precisava cobrar R$ 40 no ingresso de homem e de mulher para poder fechar a quadra uma hora da manhã, porque não cabia mais ninguém. Parabenizo o Renatinho e toda a sua diretoria pelo bom trabalho feito –  disse Elmo, que mostrou-se até um pouco emocionado.

Entre os fatores positivos de sua administração, Renato Almeida Gomes exaltou a volta do orgulho de ser São Clemente e os três títulos conquistados, além da construção do Centro Cultural da escola. Ele contou também quais são os principais objetivos de agora em diante.

– Acho que temos que ser mais respeitados. Dizem que nossos carros são pequenos e nós vamos melhorar isso. Tudo aquilo que falam mal da São Clemente nós vamos trabalhar para melhorar, mas eu também quero mais respeito. Estamos indo no caminho certo. Contratei profissionais como o Bira e o Fábio Ricardo e fomos penalizados injustamente. Vou focar o trabalho no desenvolvimento da marca. Passa uma Mangueira, uma Beija-Flor, uma Portela e você vê a marca muito forte. Não estou devendo a ninguém não. Até pensei que estava no bolo das seis, mas esse último lugar mexeu com o meu brio. Essa gestão será ainda mais forte. Estou me sentindo com a disposição de um menino.

Ao contrário do que algumas escolas como Salgueiro e Mocidade fizeram recentemente, a São Clemente não deverá fazer nenhuma menção ao seu cinquentenário, que será completado em 2012, no enredo do próximo carnaval. Renatinho disse que não aguentará ver a história da escola ganhar uma nota baixa de um julgador. Ele revelou que o enredo deverá ser divulgado até o final do mês de junho.

– Reservamos os nossos 50 anos para o clementiano comemorar. Tenho muita certeza que a São Clemente será muito lembrada depois do próximo carnaval. É um enredo muito legal. Estamos finalizando. Não é nem nada com relação a patrocínio não, mas espero o ok de algumas pessoas para divulgar – afirmou Renatinho.

Outra questão referente à escola que deverá ser tratada nos próximos dias, mais precisamente na plenária da Liesa desta quarta-feira, é a decisão sobre quem abrirá os dias de desfiles no Carnaval 2012. Ventilou-se a hipótese de a Renascer de Jacarepaguá, campeã do Grupo de Acesso A, que tradicionalmente abre o desfile do domingo de carnaval, não tivesse essa obrigação no próximo carnaval. A decisão poderia afetar diretamente a São Clemente, já que a agremiação de Botafogo, de acordo com o regulamento em vigor desde 2007, teria a obrigação de abrir os desfiles de segunda-feira, pois foi a pior colocada entre as escolas que permaneceram no Grupo Especial. Renatinho admitiu que a questão deverá ser resolvida na plenária.

– Eu estou focado na última reunião que teve depois do incêndio. A última colocada entre as que competiram abriria o Carnaval de segunda-feira. Estou esperando isso. Se houver mudança não poder ser para o mal da escola.

Além da aclamação de Renato Almeida Gomes para o próximo triênio, o encontro selou a nomeação de Maurílio Miranda de Oliveira como presidente do conselho deliberativo, e Sérgio Carvalho de Vieira, presidente do conselho fiscal.