Representantes do som dos ensaios técnicos e dos desfiles oficiais dizem que mudanças dependem de parcerias e envolvem custos

Por Eduardo Fonseca

portodapedra_desfile_2017_037O site CARNAVALESCO ouviu os representantes da Rick Sound e Gabisom sobre a proposta da Prefeitura do Rio de trocar o som da avenida. Ambos falaram que é possível ter o sistema de som em toda a avenida durante o ensaio técnico e melhorar o que é apresentado nos dias de desfile. Contudo, eles dizem que será preciso parcerias, pois demanda custos. Segundo o representante da Gabisom, o sistema da Avenida já é digital há pelo menos 8 anos. Rick Sound alerta para possibilidade de falhas na caso sejam usados microfones sem fio.

Ricardo Melo, da Rick Sound, informa que a empresa é responsável pelo som dos ensaios técnicos. Caso seja mudado o sistema de som, haverá uma economia em relação a logística e transporte de equipamentos.

– Você economiza equipamento e logística. Já em relação a infraestrutura não mudará nada. Quem faz o som da Avenida é a Gabisom. Melhor que ela não existe. Não há problemas com o que é apresentado hoje. Para que o som do ensaio técnico seja transmitido para toda a avenida será preciso criar parcerias. A troca de som da avenida está passível a falhas. Na era digital tudo é sem fio. Tudo é antena. E o que leva antena é passível de falha. Num cenário de chuva como em 2015 na primeira noite de desfiles poderíamos ter problemas no som. você já viu o rei Roberto Carlos usar microfone sem fio? Ele não arrisca. É melhor ter o cabo lá. É mais firme – afirma o representante da Rick Sound.

Representante da Gabisom, empresa que é a responsável pelo sistema de som da avenida nos dias de desfile, Luciano Costa diz que não faz sentido a proposta da troca do sistema de som.

porto-da-pedra_ensaiotecnico_2017_64– O som da avenida é digital há pelo menos 8 anos. A avenida tem um problema de posição. Não temos como trabalhar com uma ideia de som amplificado. Colocar um sistema de transmissão de som sem fio é preciso usar melhor a tecnologia de ponta. É possível ter som em toda Avenida nos ensaios técnicos, mas também demandará custos.

E relação ao cabos espalhados pela pista nos desfiles oficiais, o representante da Gabisom diz que a questão já poderia ter sido sanada.

– Seria possível colocar um gerador no próprio carro de som e assim retirar os cabos da avenida. Já poderia ter sanado. Como o gerador no próprio caminhão poderíamos ter o som na avenida até durante os ensaio técnicos. Mas, envolve também mais custo – explica.