Rodrigo Coutinho analisa a bateria da Unidos de Padre Miguel no desfile

Por Rodrigo Coutinho

upm_desfile_2018_54Há sete carnavais comandada pelo mestre Dinho, a bateria Guerreiros de Padre Miguel, teve um desempenho muito bom nesta noite. Impressionante a evolução! Não fosse a imprecisão demonstrada pela ala de chocalhos em alguns momentos, teria chegado muito perto da perfeição. Andamento com largada em 148 BPM e finalizado com 147 BPM. Manutenção da ótima afinação de surdos mantida durante todo o desfile.

Cuícas muito bem, assim como os agogôs, realizando um desenho rítmico bem sincronizado e coerente com a melodia do samba. Tamborins em grande número e muita correção também. Desenho que explorou muito bem a melodia do samba. Caixas com melhora muito significativa em comparação a outros anos. Possibilitaram a ”esteira” de ritmo necessária para manutenção do andamento. Surdos de terceira também um pouco mais conservadores e consequentemente servindo mais à condução rítmica. Funcionaram de maneira satisfatória.

Talvez o melhor conjunto de bossas da Série A. A direção de bateria da Unidos de Padre Miguel conseguiu aliar de forma perfeita a complexidade técnica necessária para ter bossas criativas e o impacto que traz o público para o desfile com a escola. Demonstração de amadurecimento pois todas foram executadas perfeitamente.

Um comentário em “Rodrigo Coutinho analisa a bateria da Unidos de Padre Miguel no desfile

Os comentários estão desativados.