Rodrigo Coutinho analisa a bateria do Império Serrano no desfile

Por Rodrigo Coutinho

imperio-serrano_desfile_2018_70Comandada pelo mestre Gilmar, a Sinfônica do Samba do Império Serrano fez um desfile excelente como primeira a bateria a se apresentar neste 2018 no Grupo Especial. É impressionante como o Império, mesmo voltando à elite do carnaval, não se intimida com o fato e produz um ritmo que o coloca como dono de uma das melhores baterias da cidade.

Com largada a 146 BPM o andamento da bateria imperiana logo foi se ”assentando” e mantendo-se em 144 BPM em grande parte do desfile. O ”click” perfeito para as tradicionais características. Todos os instrumentos renderam muito bem, a grande maioria deles perfeitamente. Ressalva apenas para a ala de chocalhos. Em alguns momentos de deslocamento da bateria havia imprecisão de um número considerável de ritmistas do naipe. O problema, porém, não foi perceptível em nenhum dos quatro módulos de julgadores.

Destaque para o conjunto de bossas. Todas com alto grau de dificuldade, mas executadas de forma bem eficaz. Vale ressaltar também a adequação dos arranjos à melodia do samba. Um ponto em que o trabalho do Império Serrano vem evoluindo ano após ano. Se a escola como um todo foi mal, a bateria certamente garantirá pontos importantes.

Um comentário em “Rodrigo Coutinho analisa a bateria do Império Serrano no desfile

Os comentários estão desativados.