Rodrigo Coutinho analisa a bateria do Tuiuti no desfile

Por Rodrigo Coutinho

tuiuti_desfile_2018_40A bateria ”Super Som” do Paraíso do Tuiuti, comandada pelo mestre Ricardinho, fez um bom desfile neste domingo. Talvez o calor e a consequente limitação física imposta pela fantasia utilizada tenham impedido um rendimento ainda melhor, mas a ala esteve longe de comprometer.

Com BPM inicial de 147, o Tuiuti viu isto reduzir para 144 ao término do desfile. Fruto de um desempenho irregular do naipe de caixas. Sobretudo as tocadas em cima, que produzem batida similar a utilizada por Salgueiro, Tijuca, Estácio e etc, e acabara, não somando com a base necessária para a manutenção do andamento. Faltou mais pegada, peso ao naipe, principalmente a partir do segundo módulo. Rendimento dos marcadores bem satisfatório! Buscando manter o ”click” idealizado para sustentar o belíssimo samba.

Surdos de terceira bem tocados, mas creio que tenha faltado uma melhor distribuição pela bateria. As últimas fileiras do lado esquerdo da ala ressentiram-se de um maior balanço. A afinação de surdos manteve-se correta até o final. Praticamente toda a parte ”leve” da bateria esteve muito bem! Tirando falhas de execução do desenho por parte dos agogôs no lado esquerdo da bateria. Tamborins, chocalhos e cuícas estiveram perfeitos.

Como de praxe, mestre Ricardinho preparou um conjunto de bossas bem ousado e impactante. Conseguiu o que queria. Cumprir tecnicamente o que o regulamento manda e ainda trazer ainda mais o público para o belo desfile do Tuiuti.

Um comentário em “Rodrigo Coutinho analisa a bateria do Tuiuti no desfile

Os comentários estão desativados.