Rômulo Ramos assume a harmonia do Tigre e promete muito trabalho

 

 

Rebaixada para o Grupo de Acesso A no Carnaval 2013, a Unidos do Porto da Pedra mostra que está se movimentando para retornar logo à elite do carnaval carioca. Ponto fraco da escola nos últimos dois carnavais, o canto dos componentes do Tigre será trabalhado por um novo diretor de harmonia. Ele é o experiente Rômulo Ramos, com passagens, entre outras escolas, por Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel.

 

Antes de fechar sua chegada à agremiação, Rômulo apresentou um projeto de trabalho ao presidente da escola, Francisco José Marins, que no mesmo dia aprovou a proposta e contratou o profissional. Adepto da profissionalização no carnaval, o novo diretor geral de harmonia da Vermelho e Branco de São Gonçalo promete muito trabalho e respeito aos  demais diretores de harmonia da escola.

– Tenho uma máxima: harmonia é trabalho! Esse convite veio em boa hora. Estava propenso a parar e já havia até comunicado isso ao Miro Ribeiro, comandante do programa Vai Dar Samba, programa que eu participava e continuarei escrevendo no site. Estava um pouco cansado, mas essa possibilidade e a conversa com o presidente me renovaram. Acredito que o Chiquinho (presidente da Porto da Pedra) tenha a visão empresarial que o carnaval de hoje precisa, como é a Unidos da Tijuca, por exemplo. Não pretendo tirar nenhum diretor de harmonia da escola. Vou sentar e conversar com todos eles. Eles é que vão se escalar ou não. Estou muito feliz. Já havia uma empatia grande com a escola. Ao lado do Miro Ribeiro, sou padrinho da ala de baianas da Porto da Pedra e tenho um grande amigo no Tigre, que é o Silvano. Ele faz parte do Conselho da escola e já havia me indicado há uns quatro anos atrás. Podem esperar, a Porto da Pedra vai passar por uma transformação na visão técnica do carnaval. Independente de grupo, ela é uma escola especial.

 

Um ponto importante da chegada de Rômulo à escola é a extinção do cargo de diretor de carnaval, que até o último desfile foi ocupada por Amauri de Oliveira. Agora será formada uma comissão de carnaval, integrada por Rômulo Ramos e alguns outros membros que ainda não foram escolhidos e comandada pelo presidente Francisco José Marins. O novo diretor geral de harmonia falou também sobre como pretende fazer com que o canto da comunidade do Tigre apareça mais na Avenida.

 

– Precisamos criar um diferencial para que o componente nos dê uma resposta. Oferecer algo para que essa comunidade se desdobre e se doe ainda mais no desfile. O presidente já faz isso na Porto da Pedra. Os projetos sociais do Tigre e os cursos profissionalizantes são exemplo e vamos tentar fazer com que o componente desperte para isso. Sou desprovido de vaidades. Vou cantar e danças com eles, trabalhar a raiz da escola, a comunidade, interagir com o componente.

 

Elogios aos profissionais do Tigre

 

Dois dos destaques da Porto da Pedra nos ensaios e no desfile, Wander Pires e mestre Thiago Diogo, foram bastante elogiados por Rômulo Ramos, assim como o mestre-sala Fabrício Pirez, que permanece na Porto da Pedra em 2013.

 

– Uma boa equipe tem que ter continuidade. Não adianta trocar todo dia de profissionais. A prova está na Beija-Flor, que dá continuidade aos profissionais que lá estão e é uma potência do carnaval. Temos belos profissionais e acho que eles vão ficar sim. O Wander é o melhor cantor de samba-enredo na minha opinião, mas por outros motivos de sua carreira não conseguiu se firmar. A prova da qualidade dele foi vista no samba deste ano, que ele transformou na Avenida, assim como já fez com vários outros. Costumo dizer que ele é um Edmundo, um Romário. O Thiago é outro que é ótimo e tem espaço no Grupo Especial, assim como o Fabrício, que continua na escola, dança muito bem e tem um caráter magnífico.

 

Rômulo Ramos será apresentado durante a Feijoada do Tigre, que acontece no dia 14 de abril, na quadra da Porto da Pedra. 

Comente: