Samba e canto forte são os destaques do desfile da Paraíso do Tuiuti

 

 

 

A Kizomba da Paraíso do Tuiuti rendeu uma excelente apresentação na Marquês de Sapucaí. Com um samba-enredo que é um clássico do carnaval carioca impulsionando a escola, a Tuiuti teve uma harmonia irretocável, além de uma comissão de frente que encantou o público presenta ao Sambódromo. A escola encerrou seu desfile com 50 minutos.

* VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DESFILE

Enredo

O enredo foi muito bem apresentado, com alegorias e fantasias claras, explicitando muito bem as ideias do carnavalesco Severo Luzardo. O enredo da Paraíso do Tuiuti em 2014 foi a reedição "Kizomba, a festa da raça", que foi originalmente desenvolvido pela Vila Isabel, em 1988, sendo a escola a 6ª a desfilar na primeira noite de desfiles da Série A.

* CONFIRA A ANÁLISE CABINE A CABINE

Comissão de frente e mestre-sala e porta-bandeira

A comissão de frente, coreografada por João Suassuna e Narielli Nunes e que tinha a fantasia "A lenda do pássaro Sansa Kroma – A fênix africana", fez uma bela apresentação, com uma coreografia intensa e muito bem sincronizada. Deve-se destacar o "sangue nos olhos" de seus componentes, que dançavam com força. O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Vinícius e Jaqueline, dançou muito bem, com entusiasmo e sincronia. A fantasia do casal chamava muito atenção, com tons fortes de laranja e amarelo.

Harmonia e Samba-Enredo

A harmonia foi um dos grandes destaques do desfile da Paraíso do Tuiuti. Impressionou a forma como os componentes da escola cantaram o samba. O canto foi homogêneo durante todo o desfile, sem privilegiar qualquer parte do samba. O samba-enredo funcionou muito bem, tanto para os componentes, como para as arquibancadas, que se agitaram durante toda a passagem da escola. Destaque para as alas "Superlativo de leões" e a ala "Jongo".

Evolução e Conjunto

A evolução e o conjunto da escola foram bons, com boa fluência, sem nenhuma ala se misturando às outras e nenhum descompasso. A ala coreografada "Reisado" rendeu bons momentos.

Fantasias

Fantasias que passaram com clareza o enredo e com uma interessante distribuição cromática. As alas "Reino de Mali" e "Império guerreiro de Songhai" se apresentaram com fantasias que chamavam atenção, graças aos seus chapéus e adereços de mãos, que davam um bom volume visual. A ala "Reisado" também trouxe fantasias de muito bom gosto, do ponto de vista dos materiais e do ponto de vista cromático.

Alegorias e adereços

As alegorias da Paraíso do Tuiuti não eram grandiosas e nem chamavam atenção pelo luxo, mas tinham bom gosto e cuidado com o acabamento. A terceira alegoria apresentou um pequeno problema no queijo direito, em sua parte traseira. O queijo balançava demais, deixando em alerta o Corpo de Bombeiros.

Comente: