São Clemente contrata nova coreógrafa

Mudanças e mais mudanças. Esse é o cenário da São Clemente nesses últimos dias. Além de obras em sua quadra, logo depois da apresentação da sinopse para 2012 “Uma Aventura Musical na Avenida”, e ter fechado uma parceria para a escola, a agremiação resolveu trocar peças. A primeira delas foi Caio Nunes, que estava quatro anos na escola como coreógrafo da comissão de frente. A nova contratada é Cláudia Motta, que hoje é primeira bailarina do Theatro Municipal. Outra saída fica por conta da porta-bandeira Jaqueline Gomes, que carregou o pavilhão da escola da Zona Sul por dois anos.

Ao CARNAVALESCO, o presidente da escola, Renato Almeida, contou os motivos dessas trocas:

– A São Clemente está mudando. Estamos fazendo coisas diferentes. Em relação à porta-bandeira, não teve briga alguma, muito pelo contrário, ela fez um trabalho excelente e ela é maravilhosa. Mas pensamos que era hora de trocar. Ainda estou analisando e espero conseguir a pessoa ainda esta semana. Sobre a comissão de frente foi devido ao enredo. A Claúdia é primeira bailarina do Theatro Municipal e estamos querendo utilizar uma comissão apenas de bailarinos – explicou.

É justamente essa uma das grandes apostas da agremiação para 2012. A nova coreógrafa da São Clemente, Claúdia Motta, é a bailarina principal do Theatro Municipal e trabalha pela primeira vez à frente de uma escola do Grupo Especial. Claúdia passou como assistente em outras co-irmãs, como Viradouro e Unidos da Tijuca, e também passou pela Boi da Ilha do Governador. Em entrevista exclusiva ao CARNAVALESCO, Claúdia contou como surgiu o convite e o que esperar do trabalho:

– O presidente entrou em contato comigo e foi legal porque eu já admirava o trabalho do Fábio Ricardo (carnavalesco). O convite partiu através de pesquisa e acho que eles estavam querendo um sangue novo – apesar de que, no carnaval como coreógrafa principal eu fiz apenas o Boi da Ilha -, e será a primeira vez no Grupo Especial (literalmente a coreógrafa e não como assistente). Eles estavam querendo mudar, fazer uma super transformação na escola, até porque o mundo gira e você tem que ir de acordo com a atualidade, e hoje estamos vendo como as comissões de frente estão se apresentando.  Vou sentar com o Fábio para para conversar. Já temos algumas ideias e estou super empolgada. Trabalhar com bailarinos agiliza o trabalho, mas dependendo podemos usar atores, pessoas da comunidade, acrobatas. Com bailarinos fica até mais fácil para fazer o convite, devido ao meu campo de trabalho e os horários serem os mesmos, e isso casa melhor. Mas eu penso assim: não existe comissão a ser vencida, existe sim a nossa a ser batida – finalizou.

Claúdia continuou a entrevista comentando sobre o planejamento e também explicou como conciliar os dois trabalhos:

– Já estamos criando, porém ainda não fechamos a ideia e nem o grupo de trabalho. Depois que resolvermos a questão do que fazer vamos começar a selecionar pessoas. Temos, sim, uma ideia principal. E quanto a quem chamar, já tem pessoas que sei que vão querer trabalhar comigo. O cargo que ocupo hoje no Theatro é muito importante, porque não engloba apenas a dança, eu tenho que ter conhecimento de tudo. Preciso saber de arte, filmes , musicais… Somos um pouco atores porque precisamos interpretar. Então, eu vou agregar isso ao trabalho da comissão de frente, assim como outros profissionais também fazem. Não vou levar só a dança, e sim todo o conhecimento que tenho e isso vai me engrandecer junto à escola – falou a nova coreógrafa.

Para 2012, a escola espera alcançar as notas máximas nesses quesitos, já que, em 2011, perdeu 0,7 décimos em comissão de frente e também em mestre-sala e porta-bandeira.