São Clemente terá motoristas de alegorias fantasiados e aparentes por medida de segurança

saoclemente_final2018_072Devido aos acidentes ocorridos no Sambódromo no ano de 2017 a São Clemente tomou uma medida ousada para o seu desfile deste ano. Os motoristas de suas alegorias não virão cobertos, como costuma acontecer, mas aparentes e com a visão totalmente liberada. A ideia partiu do carnavalesco Jorge Silveira, que garante que isso não ocasionará nenhuma eventual perda de pontos em alegorias e adereços no desfile da escola.

– A decisão basicamente foi por uma questão de segurança, por tudo que houve ano passado. Sugeri isso ao saudoso Ricardo e ele aprovou na época. Não tememos a perda de pontos, pois eles estarão inseridos na decoração da alegoria. Em um dos carros, por exemplo, o motorista será um vendedor de frutas. Somente no nosso abre-alas não consegui deixar a visão liberada – revela Jorge Silveira, em entrevista ao site CARNAVALESCO.

Desde o crescimento das alegorias a partir dos anos 90 que os condutores dos carros passaram a ter o desafio de guiar quase sem nenhuma visão. Em diversas oportunidades isso acarretou em problemas na hora de colocar os carros na avenida. O mais grave deles foi registrado no desfile do Tuiuti em 2017, quando uma alegoria causou um acidente, que acarretou na morte da radialista Liza Carioca.