Sem participar na temporada passada, Renascer volta aos ensaios técnicos

 

 

Encarado como grande treino ''apronto'' pela maioria das escolas, o ensaio técnico do próximo sábado, a partir das 22h na Marquês de Sapucaí, terá esse caráter para a Renascer de Jacarepaguá. Após ficar um ano sem participar da temporada dos treinos no Sambódromo, a Vermelho e Branco do Largo do Tanque irá definir questões importantes de seu desfile neste final de semana. Uma delas, a decisão se a bateria entrará ou não no segundo recuo.

 

CLIQUE AQUI PARA COMPARTILHAR ESSA MATÉRIA NO SEU FACEBOOK

 

Em seu primeiro ano como diretor de carnaval da Renascer de Jacarepaguá, o ex-mestre sala do Império Serrano, Claudio Dominicina, ainda não sabe como será essa definição no dia do desfile e aponta o ensaio técnico como importante para ter esse parâmetro.

 

– Quando assumi o cargo, já estava definido que a bateria viria no terceiro setor da escola, mais para o final do desfile, e não havia mais como remanejar. Com 55 minutos de desfile, acho desnecessário, entrar com a bateria no recuo. É algo que ainda estamos debatendo com a harmonia e possivelmente será testado no ensaio de sábado. Até para fazer um teste de tempo, deveremos entrar com a bateria no recuo – explica ele, que tomará a decisão ao lado da direção de harmonia comandada por André Marins.

 

Em razão das obras da Transcarioca, via que ligará a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, a Renascer praticamente perdeu a sua quadra – terá outra construída em breve. Atualmente, o local está bem reduzido e abriga o ateliê de fantasias da agremiação. Por isso, a escola passou a realizar seus ensaios de rua somente no início deste mês de janeiro. Na visão do diretor de carnaval, a questão não irá atrapalhar.

 

– Estamos ensaiando bem forte o nosso canto. Temos um grande samba e gostaria até de agradecer ao juri do site CARNAVALESCO que escolheu o nosso samba entre os melhores da Série A para 2014. Vamos tentar voltar ao Grupo Especial. A briga é dura, mas fiquei bem surpreso com a comunidade nos últimos ensaios – revelou.

 

Vale lembrar que a Renascer de Jacarepaguá abriu mão do direito de ensaiar no Sambódromo na última temporada. O motivo alegado na época foi reduzir um pouco os gastos para que fossem empregados no desfile. No Carnaval 2013, a escola fez um desfile morno e acabou com a oitava colocação da Série A. Desde que chegou, Claudio Dominicina fez questão de ressaltar a importância do ensaio técnico para o desenvolvimento dos quesitos de chão.

 

– Uma escola sem chão não é uma escola de samba. E chão a Renascer tem. Acredito que vamos levar entre 1.500 e 2.000 pessoas, algo bem próximo do que levaremos para o desfile. Acho que no acesso ninguém vai levar mais gente do que levou a Unidos de Padre Miguel, aquilo ali é o máximo. Vamos encarar o ensaio com tranquilidade. Ali é a hora de errar para acertar e corrigir. Muita gente vai para o ensaio técnico prevendo um espetáculo, mas não é isso.

 

Prováveis destaques

 

Comandada desde o ano passado pelo mestre Dinho Santos, a bateria Explosiva, da Renascer de Jacarepaguá, foi apontada pelo diretor de carnaval como possível destaque do ensaio técnico de sábado. Para Claudio Dominicina, a evolução da ala é notória. Ele também revelou um detalhe sobre a comissão de frente que pode cativar o público que comparecer ao Sambódromo.

 

– A bateria está numa cadência maravilhosa, um grande trabalho feito pelo mestre Dinho. Destaco também a comissão de frente, coreografada pelo Fábio Batista (Ex-Paraíso do Tuiuti). Será inusitado. É uma comissão de frente que não será formada por bailarinas, mas por mulheres um pouco mais gordinhas – conta.

 

Com enredo em homenagem ao cartunista Lan e tendo como carnavalesco o jovem Marcus Ferreira, a Renascer de Jacarepaguá será a quarta escola a desfilar na sexta-feira de folia, Em 2012, a agremiação da Zona Oeste esteve pela única vez no Grupo Especial.

Comente: