Série Ensaios Técnicos mostra o treino da Tijuca para o Carnaval de 2012

Vice-campeã do carnaval 2011, a Unidos da Tijuca também já iniciou seu ensaio de comunidade na rua. A escola que ensaiava na quadra, passou para os ensaios para a Rua Pedro Ernesto, que fica localizada em frente ao seu barracão na Cidade do Samba. Uma das escolas mais aguardadas pelo grande público do Sambódromo, devido ao trabalho do carnavalesco Paulo Barros, a escola do Borel esse ano não pôde contar com o Sambódromo, nem com a Rua Venezuela – que passam por obras – para a realização dos seus ensaios.

 

* Clique aqui e veja o vídeo do canto da comunidade da Unidos da Tijuca

Por volta das 21h, o intérprete da agremiação sobe ao trio elétrico e, juntamente aos cantores do carro de som, inicia os trabalhos, que duram aproximadamente 1h30. O ensaio conta com a bateria da escola, posicionada antes do trio, as alas de passistas, baianas, mestre-sala e porta-bandeira e as alas da comunidade. Todo o ensaio comandando pelo diretor de carnaval da agremiação, Ricardo Fernandes, que fica estrategicamente à frente da primeira ala, fiscalizando tudo o que ocorre. Não apenas Ricardo como todo o corpo de harmonia controlam suas respectivas alas, para que não saia nada errado.

 

* Clique aqui e veja a galeria de fotos do ensaio

 

Ricardo conversou com o CARNAVALESCO e falou sobre o ensaio e da possibilidade de mudança de local de ensaio:

– Aqui na rua participam aproximadamente 3000 pessoas, quase todo o contingente que desfila pela escola. A ideia futuramente é usar a Rua Rivadávia Correa, estamos apenas aguardando a mudança do trânsito. Nossa intenção aqui é integrar dança, canto e ritmo da bateria com o carro de som e os componentes.

 

* Leia aqui: Casal de mestre-sala e porta-bandeira da Unidos da Tijuca une sorte e trabalho

O diretor continuou e também contou sobre a necessidade de parar o ensaio para acertar os erros que porventura ocorrerem e aproveitou para citar a diferença entre o ensaio de rua com o ensaio técnico:

– Os diretores de harmonia e de ala têm a orientação de fazer a correção no decorrer do percurso. Se acontecer algo muito grave, aí sim paramos e fazemos a correção. A intenção é que não se pare. A diferença é o local, aqui temos basicamente a mesma metragem do Sambódromo. Lá o que vamos ter é uma realidade diferente no som e que só saberemos como vai ser no desfile.

 

* Leia aqui: Bateria da Unidos da Tijuca prepara três bossas para o desfile

Quem também conversou com o CARNAVALESCO foi o diretor de harmonia da escola, Fernando Costa. Para ele, o ensaio tem que ser sempre levado a sério:

– O ensaio ajuda – e muito – a bateria, o canto e a evolução. Levamos o ensaio muito a sério, como se estivéssemos na Avenida. E essa rua ajuda, ela é bem cumprida e poderemos fazer vários ensaios aqui com a comunidade.

Como participar do ensaio técnico de rua

Os ensaios da escola do Borel estão ocorrendo na Rua Pedro Ernesto, que fica em frente ao barracão da escola na Cidade do Samba. Possivelmente ainda em dezembro os ensaios mudam de local para Rivadávia Correa, a rua do próprio barracão da escola. Os ensaios acontecem todas as quintas-feiras, a partir das 21h. A agremiação será a quinta escola a desfilar na segunda de carnaval, com o enredo “O Dia em Que Toda a Realeza Desembarcou na Avenida para Coroar o Rei Luiz do Sertão”, que será desenvolvido pelo carnavalesco Paulo Barros.

O que você espera da Tijuca no Carnaval 2012?