Soberana, Beija-Flor prepara grande festa para receber homenagem na Feijoada Salve o Samba Carnavalesco

beija_grava2018_-38A reunião de sambistas tem data e local para acontecer no próximo feriadão. No dia 18 de novembro, a partir das 13h, a primeira edição da feijoada ‘Salve o Samba – Carnavalesco’ promete agitar o Clube Sargentos da Vila Militar, no coração da Zona Oeste do Rio de Janeiro, região mais populosa da cidade maravilhosa. Além das atrações já confirmadas a Beija-Flor de Nilópolis, a maior campeã da Era Sambódromo, vai ser uma das grandes atrações da tarde. A entrada e mais o prato de feijoada saem por R$ 20, apenas a entrada é R$ 10.

Quem conhece o povo de Nilópolis sabe que não é só na avenida que a Beija-Flor deixa a marca que lhe confere o apelido de Soberana. A bateria da escola, sob o comando de mestre Rodney, receberá uma homenagem pelo Dia da Consciência Negra, que será comemorado dois dias depois do evento, assim como outros notórios integrantes da agremiação.

beija_grava2018_-18Para o mestre Rodney, a Beija-Flor se orgulha de estar presente na estreia de mais um projeto com a chancela do veículo referência na cobertura de carnaval e das escolas de samba.

– É claro que é uma satisfação imensa para todos nós. O CARNAVALESCO tem levantado a bandeira da defesa de nossa cultura ao dar voz aos sambistas que desde o início do ano foram literalmente abandonados pelo poder público. É no site que encontramos a voz para nossas preocupações. Será uma tarde de muita celebração e alegria – garante.

Além da homenagem para Beija-Flor e seus integrantes o público será brindado com o desfile de clássicos da história da escola, 13 vezes campeã do carnaval carioca. Rodney acredita que seja um presente do evento ao esquecido público da Zona Oeste.

– Embora seja a região mais populosa de nossa cidade, a Zona Oeste é muito esquecida. A Beija-Flor irá brindar a todos com uma grande apresentação e como todos sabem a escola não consegue se apresentar se não for algo muito grandioso. Na verdade é até algo para nós mesmos, não apenas ao público presente. Gostamos dessa comunicação com as pessoas e esse carinho que a Beija-Flor sempre recebe onde passa – finaliza.