Técnica, Portela faz ensaio técnico com canto forte e casal brilha no Sambódromo

0 Flares 0 Flares ×

Por Guilherme Ayupp, Tatiana Perrota, Geissa Evaristo, Daniela Safadi e Philipe Rabelo

portela_ensaiotecnico_2017_127
Fotos de Magaiver Fernandes

A Portela passou pela primeira vez na avenida Marquês de Sapucaí sem o seu maior líder surgido desde Natal. Marcos Falcon, morreu em setembro de 2016, e a escola o homenageou de todas as maneiras na noite deste domingo, no Sambódromo, ao realizar o seu ensaio técnico. A primeira delas de maneira solene quando ao microfone o presidente Luis Carlos Magalhães pediu a cada portelense que presenteasse Falcon (que faria aniversário dia 11 de fevereiro) cantando muito. Pedido atendido por cada componente da maior campeã do carnaval. Como diz a letra do samba, para esquecer a dor da saudade o portelense deixou sua alma na avenida em forma de canto em um ensaio que coloca a escola, mais uma vez, na rota do campeonato. Os deuses do samba dirão se o sonho de voltar a ser campeã vai se realizar na próxima quarta-feira de cinzas.

portela_ensaiotecnico_2017_097– Acredito que tenhamos feito um bom ensaio, dentro do que a gente já imaginava, dentro do tempo, a cabeça da escola chegou no final no tempo que precisávamos e isso que era o mais importante avaliar. Acho que a escola cantou muito, a bateria teve um bom desempenho, encaixada com o carro de som. Foi positivo. Sempre temos algo para melhorar, acertar alguns detalhes, algumas alas que tem que cantar mais, a gente vai discutir isso em reunião. O ensaio serve para isso, para avaliar o desempenho. Acho que essa avaliação foi positiva e a partir daí é melhorar ainda mais para o desfile oficial. Para esse carnaval é uma experiência nova a junção das duas cabines, primeiro porque ela tem uma distância muito grande entre um módulo e outro, isso muda completamente a estratégia de desfile. E, em segundo, porque um erro ali tem um peso muito maior. O Falcon faria aniversário ontem, é o primeiro desfile na Sapucaí sem ele, depois de três anos. O portelense quer esse campeonato em homenagem a ele e vai conseguir, pode ter certeza – explicou Fábio Pavão, membro da comissão de carnaval da Portela.

Harmonia

portela_ensaiotecnico_2017_082O quesito merece todos os elogios no ensaio da Portela, com um adendo. O canto foi completo do início ao fim em todos as partes da escola, incluindo todas as partes da letra do samba. Entretanto, há que se considerar que foi um canto à moda Portela. Uma harmonia correta, mas com a fidalguia e a elegância que a águia altaneira se acostumou a mostrar na avenida. Não teve o “boom” que são características de outras escolas. As alas iniciais deram toda a sustentação para a harmonia, uma vez que estavam bem distantes do carro de som e o canto não atravessou em nenhum momento.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Noite de gala do casal Alex Marcelino e Daniele Nascimento. A porta-bandeira deve ter vivido a maior noite de sua carreira nesse ensaio técnico. Uma atuação impecável dos dois que estão prontos para garantir a nota máxima no quesito para a escola. Dani estava de Nefertiti, uma indumentária toda estilizada, que mesmo tendo se desfeito ao longo da apresentação, em nenhum momento atrapalhou o brilho de uma atuação perfeita. Alex complementou a companheira com sua tradicional categoria e passos de um alto nível de dificuldade, mas com uma execução sem falhas. Nas costas de seu paletó a frase que Marcos Falcon usava: “Quem ousa, vence”.

casal_portela

portela_ensaiotecnico_2017_036Bela pela atuação, o casal portelense foi eleito o destaque do ensaio e levou para casa um kit exclusivo da Piraquê.

– Só tenho que agradecer a Deus e a espiritualidade. A gente esperava menos, mas a galera surpreendeu, vibrou, fomos ovacionados. O ensaio foi melhor do que a gente esperava. Foi lindo. Estou muito feliz. Nós dedicamos esse ensaio ao nosso eterno líder, Marcos Falcon. Ele tinha garra, ousadia, ele nos preparou e confiou na gente pra isso. O carnaval esse ano é pra ele. Muito obrigada ao site CARNAVALESCO por esse prêmio, mais um ano, sou bi. Divido esse prêmio com meu mestre-sala, que é maravilhoso – disse Danielle Nascimento, bastante emocionada.

– Fico muito feliz pelo prêmio, ainda mais vindo de vocês, que têm uma cobertura maravilhosa o ano inteiro e mostram tudo o que está acontecendo no ensaio técnico para as pessoas que não puderam vir aqui, através do site. As pessoas gostaram muito do ensaio e nós ficamos muito felizes. Conseguimos executar bastante coisa da nossa coreografia nos módulos. Agora vamos usar esses 15 dias que faltam para trabalhar bastante o que não está muito legal para passar 100% no dia do desfile – pontuou o mestre-sala.

Samba-Enredo

portela_ensaiotecnico_2017_023Gilsinho também teve uma noite para jamais esquecer. O intérprete parece ter nascido para cantar na Portela. O componente da escola se vê na sua figura e canta ainda mais. A Portela carrega o peso de ter conquistado a nota máxima em samba nos últimos cinco carnavais. Pelo rendimento da obra no ensaio técnico, caso ele seja repetido no desfile, a azul e branca alcançará a incrível marca de 240 pontos em samba. O refrão se destacou no canto do componente, mas os trechos que acabaram sem querer também remetendo à perda de Falcon eram entoados com emoção, como ‘cantam pastoras e lavadeiras, para esquecer a dor. Tristeza foi embora, a correnteza levou”. E também caro a parte que faz qualquer portelense encher o peito para cantar: ‘salve a velha guarda, os frutos da jaqueira, Oswaldo Cruz e Madureira’.

– Gostei bastante. A escola cantou, evoluiu e é o que a gente esperava, estamos no caminho certo. Temos algumas coisinhas para ajustar e com certeza até o carnaval nós vamos acertar. Esse ensaio na Sapucaí é para isso, para botar tudo no lugar. O carro de som foi tranquilo, nota 10. A ficha demora a cair um pouco, eu senti falta do Falcon. Ele é um irmão para mim e para toda a escola. Foi o cara que mudou o rumo da Portela. Eu vim para cá meio gripado hoje, com uma dor de cabeça terrível, mas passamos com tudo. Deu para rolar legal, botar o carro de som no meio da escola foi bom, acho que a frente, e, também o final conseguiram escutar bem – comentou Gilsinho.

Comissão de Frente

portela_ensaiotecnico_2017_029Muito mistério e pouca empolgação. Nada do que foi apresentado no ensaio será visto na avenida. Marca maior do trabalho de Paulo Barros, a comissão de frente é guardada a milhares de chaves e o que se viu esta noite foi um grupo fazendo uma coreografia de passos marcados preparada exclusivamente para o treino oficial. Mesmo assim o público vibrou quando alguns bailarinos eram erguidos, um recurso que está quase se tornando obrigatório em ensaios técnicos.

– Nós nos apresentamos enquanto coreógrafos e pedimos permissão para a comunidade fazendo uma reverência para Portela. Nada de oficial foi realizado. É uma obrigatoriedade a comissão de frente ser um espetáculo em respeito principalmente ao público que quer assistir uma comissão de frente espetacular e vindo de Paulo Barros, querem ver uma surpresa e voltar felizes. É pra isso que estamos trabalhando – comentou a coreógrafa Kelly Siqueira. O também coreógrafo Leo Senna completou.

– O Paulo Barros é um gênio. É um parceiro diário de troca de ideias e o nosso desafio é a gente conseguir materializar a genialidade do Paulo na Avenida. Estamos trabalhando intensamente e com muita harmonia para realizar um desfile lindo ao nível da Portela. São 14 bailarinos homens no elenco. Meu coração está transbordando. É uma escola que merece isso. Tocaremos o coração de cada um no dia do desfile – prometeu.

Evolução

portela_ensaiotecnico_2017_089A Portela aprendeu a desfilar e ensaiar tecnicamente. A azul e branca possui uma das evoluções mais competentes do Grupo Especial. Coesa o tempo todo, a escola desfila em um ritmo que em nenhum momento se altera. Entrou de maneira cirúrgica no recuo e as alas atrás da bateria imediatamente preencheram o espaço sem qualquer dificuldade. O componente solto, brincando, as alas organizadas. Se repetir no desfile é certeza de nota 10.

Em entrevista ao site CARNAVALESCO, mestre Nilo Sérgio analisou sua bateria no ensaio técnico.

– A bateria encantou e o samba aconteceu. Algumas coisas tem que melhorar, o ensaio é para isso mesmo e vamos ajustar algumas coisas para o dia do desfile oficial. Na cabine dupla faremos uma bossa no meio para os dois julgadores avaliarem. Hoje, não fizemos tudo, deixamos uma surpresa para o dia oficial. Posso adiantar que teremos um instrumento novo que vai dar um “que” a mais no nosso samba – revelou Nilo Sérgio.

Outros destaques

portela_ensaiotecnico_2017_012Um clima de forte emoção dominou a Portela nos instantes que antecederam o ensaio, naturalmente pelo sentimento de vazio que ainda está dentro do portelense. Mas o presidente da escola, Luis Carlos Magalhães, foi cirúrgico ao dizer que cada componente precisa se doar ao máximo no desfile e todos sabem o motivo. O ex-mestre de bateria da Portela, Armando de Souza Marçal, o Marçalzinho foi homenageado por mestre Nilo, seu sucessor na Tabajara do Samba.

A ala de passistas comandada por Nilce Fran e Valci Pelé deu um show na avenida fantasiada, mostrando porque é a melhor ala do carnaval. A rainha Bianca Monteiro mostrou que a escolha do presidente Luis Carlos Magalhães foi acertadíssima. Reinou absolutamente soberana à frente da Tabajara do Samba. Sem Marcos Falcon, a Portela se ressente de seu líder central, mas as credenciais para o titulo permanecem as mesmas de seu período como gestor da escola.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×