Torcedora da Beija-Flor tatuou verso do samba campeão de 2016 nas costas

O samba da parceria de Marcelo Guimarães, Sidney de Pilares, Manolo, Jorginho Moreira, Kirraizinho e Diogo Rosa é agora o hino oficial da Beija-Flor para o Carnaval 2016. Antes da escolha, porém, a obra já havia sido abraçada por diversos integrantes da comunidade, principalmente, pelo verso “Sou Beija-Flor na alegria ou na dor”, do refrão principal. A obra contagiou tanto os nilopolitanos que uma torcedora da agremiação, Guísela Duarte, tatuou o verso nas costas, bem antes da vitória do samba. Guísela contou ao site CARNAVALESCO que não era torcedora da parceria e que tem o costume de ouvir todos os sambas concorrentes da escola e escolher o de sua preferência. Quando ouviu a composição de Marcelo Guimarães e parceiros, ela se emocionou e “se apaixonou à primeira vista” pelo samba. – Eu sempre quis tatuar alguma coisa da Beija-Flor, além dos dois beija-flores que eu já tenho nas costas. Mas eu achava que “Beija-flor, minha escola, minha vida, meu amor” era muito batido. Quando eu escutei esse samba pela primeira vez na internet, eu dei um grito dentro de casa. Essa frase diz tudo.

* OUÇA AQUI O SAMBA DA BEIJA-FLOR PARA 2016

Guísela tem uma relação antiga com a Beija-Flor. Ela frequenta a escola desde criança e, nos últimos 3 anos, trabalhou na diretoria da azul e branca. Ela atuou como diretora da ala das crianças e como diretora de ala no último ano, quando saiu da agremiação. Guísela afirmou que o “Sou Beija-Flor na alegria ou na dor” coincide exatamente com o seu atual momento na escola. – Essa é a frase da minha vida. Por isso eu tinha que tatuar o verso antes do samba ganhar, independente de ganhar ou não. Eu era diretora de ala e, por isso, não me envolvia com os compositores, apenas torcia para o samba que eu gostasse mais. Eu só fui conhecer compositores mais de perto agora, até por conta da tatuagem. Eu sempre escuto todos os sambas em casa e, quando eu escutei esse, bateu uma identificação.

Tatuagem é prova do sucesso do samba junto à comunidade nilopolitana

O envolvimento de Guísela com o samba da parceria é um reflexo da comoção que a obra gerou na comunidade nilopolitana. Durante a apresentação na final, que acontece no dia 8 de outubro, toda a quadra cantava com empolgação o refrão do samba e batia no peito ao dizer que é “Beija-Flor na alegria ou na dor”. O compositor Marcelo Guimarães disse ter visto em casos como o de Guísela a maior prova de que o essencial em uma disputa é “conquistar a comunidade”, o verdadeiro torcedor da escola. – Não adianta trazer gente de fora, gastar dinheiro com torcida. A gente tem que é que conquistar a comunidade, as alas, os segmentos. Quem é nilopolitano de verdade sabe o que estou falando quando digo o que é ser Beija-Flor na alegria ou na dor.

Marcelo já havia sido campeão na Beija-Flor em 1988 e 2009. Após o resultado, com o qual a parceria obteve larga vantagem nos votos, Marcelo dedicou a vitória à comunidade nilopolitana. – A vitória não é só da parceria, é de todos. A vitória é da Beija-Flor. O samba agora não é mais da parceria, é o hino oficial da Beija-Flor para 2016 – afirmou o compositor. No que depender da paixão dos torcedores da Deusa da Passarela, como Guísela, que fez de uma tatuagem uma prova de amor à escola, a obra tem tudo para ser cantada com força na Sapucaí em 2016, prestando uma bela homenagem ao próprio Marquês que dá nome à Avenida e garantindo mais um grande desfile da agremiação de Nilópolis.