Torcida Raiz Mangueirense exemplo de amor ao pavilhão da Verde e Rosa

 

 

Muitos dizem que é a maior escola de samba do Planeta. Outros a denominam como uma nação. A verdade é que somos todos um pouco apaixonados pela Mangueira. Por essa nação que colore de verde e rosa o planeta. Uma torcida que seja nos bons e, principalmente, nos maus momentos, está lá, apoiando a Estação Primeira. Com esse intuito, de apoiar acima de tudo a escola, que Romario Souza, fundou em maio de 2011 a torcida organizada, Raiz Mangueirense. Alex Xande procurou o site CARNAVALESCO para informar que a Mangueira também conta com as torcidas Nação Mangueirense e Nação Verde e Rosa. Além disso, ele afirmou que também é fundador da torcida Raiz Mangueirense, mas que se afastou da torcida.

– A escola já tinha mais duas torcidas oficias, mas elas não eram tão presentes na quadra e em eventos. Eu fazia parte de uma delas, até que os pensamentos não eram mais comuns e resolvi fundar em 16 de maio de 2011, a Raiz Mangueirense – conta o presidente. 

Com bolas verde e rosas, bandeirões, fachas e papel picado, a torcida fez uma verdadeira festa no Setor 5 do Sambódromo, durante o ensaio técnico da Verde e Rosa. –  Todo mundo da torcida deu uma quantia em dinheiro. Na realidade cada um deu o que podia dar e isso foi ajudando a gente a comprar tudo para estarmos no Sambódromo – disse Gabriel Celestino, diretor da Raiz Mangueirense.

Os gastos para o ensaio técnico foram em torno de R$ 2.500 e contaram com um suporte de luxo. A ex-rainha de bateria da agremiação e atual musa da Verde e Rosa, Renata Santos, é madrinha da torcida e também colaborou para que o movimento da torcida acontecesse na Sapucaí.

Além de estarem sempre no Palácio do Samba e também aonde a Mangueira tiver, os membros da Raiz também sempre que possível estão no barracão da escola, acompanhando os trabalhos para o desfile no próximo carnaval.

– Temos um bom relacionamento com essa gestão da escola. Tivemos reuniões com a atual diretoria para falar sobre a agremiação e o que eles pedem a gente faz de tudo pra fazer. Já fizemos algumas ações sociais, mas gostaríamos de fazer mais pela Mangueira, porém, torcida de escola de samba é complicado – declara Romario.

A menos de 20 dias para o desfile oficial, a torcida já se prepara para o carnaval. Eles pretendem levar tudo o que levaram no último ensaio técnico e mais algumas surpresas, porém, ainda não sabem se terão liberação para o planejado.

– Para as torcidas, o show mesmo são nos ensaios técnicos. Dia de desfile é muita burocracia e ainda tem outras pessoas do público que pagaram para estar ali e se sentem incomodados, mas só na hora que saberemos se conseguiremos fazer mais esta homenagem à nossa escola – diz o diretor da torcida.

Comente: