Tradição aposta em mais uma reedição no Carnaval 2014

 

 

Quando foi fundada em 1985 por dissidentes da Portela, o grande mote político do grupo que criou a Tradição era a de preservar as tradições do carnaval, principalmente o samba-enredo. Talvez por isso a escolha do nome. Entretanto, após um início animador, com sambas compostos por João Nogueira e Paulo César Pinheiro, a Tradição traz para um carnaval a quinta reedição, sendo que apenas uma única vez reeditou um samba seu. Aquela ideologia parece ter ficado em um passado distante.

Para 2014 a escola homenageada será a Beija-Flor de Nilópolis, que em 1976 levou para a avenida o enredo "Sonhar com Rei Dá Leão", de Joãsinho Trinta. Foi o primeiro título da azul e branco da Baixada e também o primeiro samba-enredo confeccionado por Neguinho da Beija-Flor, que participa da gravação do CD oficial da Série A, ao lado de Marquinhos Silva, intérprete oficial da Tradição.

Fundador da Tradição e filho do lendário Natal, o presidente Nézio Nascimento conversou com o CARNAVALESCO sobre a segunda reedição consecutiva da agremiação de Campinho. – Eu gosto de fazer releituras de carnavais antigos. O regulamento permite este recurso, qual é o problema disso? Esse enredo será o início das homenagens aos 40 anos da morte de Natal, que se completam em 2015. Foi sugestão da minha filha e vice-presidente da escola, Rafaela Nascimento, explicou Nézio.

O enredo desenvolvido por Joãsinho em 1976 será revisitado pelo carnavalesco Orlando Júnior, que já assinou diversos carnavais na Tradição. Para Nézio Nascimento o enredo é oportuno para lembrar Natal, uma vez que foi uma homenagem ao jogo do bicho. – Estou retribuindo a homenagem que fizeram para o meu pai em 1976. O Anísio foi até a minha casa pedir a autorização. Dessa vez fui em quem pedi e ele autorizou, explicou o presidente.

A Tradição vai abrir os desfiles do sábado de carnaval na Marquês de Sapucaí. Em 2013 a escola amargou um 16º lugar, escapando por pouco de cair para a Série B.

Comente: