Tuiuti e Inocentes ‘conquistam’ a sexta-feira da Série A

 

 

O primeiro dia de desfiles das Séria A, na noite de sexta-feira e madrugada de sábado, mostrou duas excelentes surpresas. A primeira veio de São Cristóvão. Com a reedição do samba Kizomba, apresentado pela Vila Isabel no Carnaval de 1988, a Paraíso do Tuiuti mexeu com o público presente ao Sambódromo, mas que não lotou as arquibancadas. O carnavalesco Severo Luzardo esbanjou seu talento nas alegorias e fantasias da escola. A bateria, comandada por mestre Ricardinho, também passou muito bem pela pista e o intéprete Daniel Silva foi um craque na condução do samba. A outra surpresa veio de Belford Roxo. Rebaixada do Grupo Especial em 2013, a Inocentes teve o conjunto de alegorias e fantasias mais espetacular da sexta-feira. A comissão de frente e o casal de mestre-sala e porta-bandeira também foram pontos altos do desfile. Império Serrano e Porto da Pedra fizeram bons desfiles, mas tiverem alguns tropeços pela passarela e dificilmente vão brigar pelo título da Série A. A grande decepção da noite foi a apresentação da Rocinha. A escola de São Conrado veio um desfile abaixo da média, com alegorias sofríveis e leitura nenhuma do enredo. Uma pena para uma agremiação que vinha fazendo belos carnavais.

* VEJA AQUI: ANÁLISE DE RICARDO BARBIERI

* AQUI: RODRIGO COUTINHO ANALISA BATERIAS DO PRIMEIRO DIA

Confira abaixo como foi cada desfile de sexta-feira na Série A

Em Cima da Hora

Quem pensou que a Em Cima da Hora faria um desfile sem forças para permanecer na Série A, uma vez que a agremiação de Cavalcanti é oriunda da Intendente Magalhães, se surpreendeu positivamente. A Azul e Branco pisou dignamente na Avenida e teve na sua comissão de frente o ponto alto de um desfile que superou em muito a apresentação do Unidos do Jacarezinho no ano passado, como efeito comparativo. # CLIQUE AQUI E VEJA COMO FOI O DESFILE

União de Jacarepaguá

Não foi o desfile sonhado pela União de Jacarepaguá. Se apresentando com grandes alegorias e um enredo afro, fato que costuma render bons sambas e bons desfiles, a Verde e Branco de Jacarepaguá teve muitos problemas de evolução, comissão de frente se apresentando rapidamente em quase todas as cabines de jurados e com seu abre-alas, que era grandioso e de impacto, passando pela Sapucaí completamente apagado. A escola terminou seu desfile com 55 minutos, tempo máximo estipulado pelo regulamento, o que gerou grande comemoração de seus componentes na dispersão. # CLIQUE AQUI E VEJA COMO FOI O DESFILE

Rocinha

A escolha do enredo da Rocinha para 2014 parece ter comprometido o carnaval da escola. A agremiação passou pela Sapucaí impressionando pela falta de acabamento de alegorias e fantasias acompanhadas de evolução e harmonia muito fracas. O único ponto que realmente representou um destaque positivo foi a Comissão de Frente, que esbanjou alegria e descontração com uma perormance bastante aplaudida em toda a sua passagem pelo Sambódromo. A terceira escola a desfilar na sexta-feira trazendo o enredo "Do paraíso sonhado, um sonho realizado – Sorria, a Rocinha chegou à Barra" encerrou o desfile com 54 minutos. # CLIQUE AQUI E VEJA COMO FOI O DESFILE

Renascer

A Renascer de Jacarepaguá dificilmente vai realizar seu sonho de ascender de volta ao Grupo Especial em 2015, apesar de ter um dos melhores sambas do grupo. O desfile da escola foi confuso e uma série de problemas deve fazer a agremiação perder pontos. Para piorar a Vermelho e Branco estourou em um minuto o tempo máximo permitido e concluiu o seu desfile com 56 minutos e deve começar a apuração perdendo 0,1 ponto, como prevê o regulamento da Lierj. Além disso a apresentação do enredo não foi clara e as alegorias enfrentaram muitos problemas de acabamento. # CLIQUE AQUI E SAIBA COMO FOI O DESFILE

Porto da Pedra

A Porto da Pedra mostrou força nesta sexta-feira, na Marquês de Sapucaí, com o enredo em homenagem aos casais de mestres-sala e portas-bandeira. A comissão de frente conduziu o desfile da escola com uma apresentação que arrancou muitos aplausos do público e dos próprios jurados, tendo a porta-bandeira da Mocidade, Lucinha Nobre, como protagonista da coreografia. As fantasias e o canto da agremiação também foram pontos positivos. Entretanto, a evolução teve problemas e deve causar a perda de alguns décimos para o Tigre, que terminou o desfile em 54 minutos. # CLIQUE AQUI E SAIBA COMO FOI O DESFILE

Paraíso do Tuiuti

A Kizomba da Paraíso do Tuiuti rendeu uma excelente apresentação na Marquês de Sapucaí. Com um samba-enredo que é um clássico do carnaval carioca impulsionando a escola, a Tuiuti teve uma harmonia irretocável, além de uma comissão de frente que encantou o público presenta ao Sambódromo. A escola encerrou seu desfile com 50 minutos. # CLIQUE AQUI E SAIBA COMO FOI O DESFILE

Inocentes de Belford Roxo

Um início encantador marcou o desfile da Inocentes de Belford Roxo. A comissão de frente e o casal de mestre-sala e porta-bandeira fizeram apresentações que levantaram o público e abriram a passagem da escola pelo Sambódromo, demonstrando a força e vontade da escola de retornar ao Grupo Especial depois da queda em 2013. A Inocentes, apresentando o enredo "Triunfo da América: O Canto Lírico de Joaquina Lapinha", foi a sétima escola a atravessar a Sapucaí na sexta-feira de Carnaval e encerrou sua apresentação aos 55 minutos de desfile. # CLIQUE AQUI E SAIBA COMO FOI O DESFILE

Império Serrano

Tal qual aconteceu no Carnaval 2013, o Império Serrano novamente teve seu desfile muito prejudicado por problemas no início. Se no ano passado o problema foi na comissão de frente, desta vez o carro abre-alas empacou no setor 1, com uma ameaça de incêndio e abriu-se um enorme buraco entre a ala das baianas e a alegoria. O fato esfriou os componentes que estavam próximos do ocorrido e influenciou decisivamente na harmonia na escola. # CLIQUE AQUI E SAIBA COMO FOI O DESFILE

Comente: