União do Parque Curicica: casal Matheus e Alessandra conta com o carinho da comunidade

O casal de mestre-sala e porta-bandeira da Curicica, Matheus Olivério e Alessandra Chagas, fará sua estreia na escola em 2016. Matheus começou no carnaval aos oito anos de idade, na Mangueira, e de lá passou por outras agremiações até chegar à Curicica. Já Alessandra iniciou sua carreira na Viradouro, teve passagens por escolas como a São Clemente, Porto da Pedra e Rocinha, voltou para a Viradouro, e, agora, encara o desafio de erguer o pavilhão da tricolor da Zona Oeste.

* OUÇA AQUI O SAMBA DA CURICICA PARA 2016

Preparação para 2016

A dupla conta com uma rotina pesa de preparação para garantir os quarenta pontos no próximo carnaval. – A gente faz dieta, malha, faz musculação, spinning, além de ensaiar muito. Não basta só a dança, tem que ser um conjunto. Agora, só iremos parar depois do desfile – disse Alessandra. 

Questionados sobre o excesso de coreografias no bailado dos casais na atualidade, os dois afirmam buscar um 'meio termo' entre a tradição e a modernidade: – Acho que o carnaval está em evolução e nós temos que andar de acordo com essa evolução. A gente tem que respeitar, claro, os nossos antepassados, todos aqueles que lutaram pela dança de mestre-sala e porta-bandeira e construíram isso. Mas acho que a coreografia é importante também, engrandece o casal e valoriza uma nova profissão no carnaval que é a dos coreógrafos, que ajudam bastante. Ao mesmo tempo, defendo a dança tradicional, acho que tem que beijar a bandeira, tem que cortejar a porta-bandeira. Então, acho que as duas coisas são importantes – comentou Matheus.

* VEJA AQUI FOTOS DA GRAVAÇÃO DO CD

Alessandra contou que costuma contar com a qualidade dos profissionais com que trabalha na fase da confecção de sua fantasia. Ela, que já viu o croqui do figurino que usará em 2016, disse que se trata de uma “linda fantasia” e que tem confiança de que a execução será à altura: – Estou acostumada a fazer minha fantasia sempre no ateliê do Léo e Pedrão, que são maravilhosos, e como já conheço eles, eu só vou lá, quando a fantasia já está pronta. Geralmente, eu não preciso nem experimentar mais, porque já vem certa. Eles entendem o que eu gosto, o que eu não gosto, eu converso bastante com eles. O Matheus também faz fantasia lá. Eles já sabem tudo da gente – explicou a porta-bandeira.

Relação entre os dois e vida fora do carnaval

Além de exercer a função de porta-bandeira, Alessandra é também dona de salão: – Eu me formei em Direito em 2007, mas nunca exerci a profissão. Tenho um salão e quem fica lá o dia inteiro sou eu, e é pauleira mesmo. Fico em cima dos funcionários, mas claro que com carinho. Já Matheus, quando não está se dedicando ao mundo carnavalesco, continua, no entanto, envolvido com a arte de dançar: – Eu dou aula de dança, respiro dança, isso é a minha vida.

Em seu primeiro ano juntos, eles já têm buscado criar uma relação de união e confiança. – Eu me dou muito bem com ela, com a família dela, o marido dela. Só tenho a ganhar na convivência com a Alessandra e só tenho a agradecer por poder dançar com ela. A gente é amigo, brincamos um com outro, estamos nos dando muito bem – afirmou Matheus.

Alessandra destacou a boa recepção que ambos receberam na Curicica: – A comunidade tem nos recebido com muito carinho e amor, a escola é realmente uma família e abraçou de verdade eu e o Matheus, acho que só temos a ganhar aqui.

Ambos possuem no currículo desfiles campeões e uma história marcada por boas apresentações. Matheus recorda-se de 2002, quando defendeu o segundo pavilhão da Mangueira no memorável desfile sobre o Nordeste: – Eu tenho 2002 como meu ano inesquecível. Eu era segundo mestre-sala. Foi meu primeiro ano na Mangueira e ela já foi campeã.

Já Alessandra tem o ano de 2014 como o ápice de sua história no samba: – Meu carnaval inesquecível, com certeza, foi o de 2014, como primeira porta-bandeira na Viradouro, em que eu pude colaborar para levar a escola de volta ao Grupo Especial. Isso vai ficar gravado na minha memória.

Embora não tenham revelado o que irão representar no desfile da Curicica, Matheus e Alessandra adiantaram que irão incluir em seu bailado passos de forró e outros ritmos nordestinos, tudo dentro do contexto do enredo 'Corações mamulengos'.