União dos presidentes marca arraiá do “Samba é Nosso”

Um clima de intensa alegria contagiou o arraiá dos presidentes das escolas filiadas à Associação Cultural Samba é Nosso. O evento aconteceu durante a tarde e parte da noite deste último domingo, 19 de julho. Os dirigentes levaram convidados e suas famílias para a festa, que contou com grupo de pagode e show com a bateria da União de Jacarepaguá e com os intérpretes Tiãozinho Cruz, Henrique Guerra (União de Jacarepaguá) e Anderson Bala (Arranco) cantando sambas consagrados das escolas. Uma das organizadoras da festa, a presidente do Arranco, Tatiana Santos, agradeceu a diretoria do "Samba é Nosso" pelo sucesso na organização do evento e agradeceu a iniciativa da entidade que administrará o carnaval da Estrada Intendente Magalhães:

– Tenho muito orgulho de fazer parte da Associação Cultural Samba é Nosso, como representante do Arranco, como escola filiada. Agradeço à toda a diretoria da entidade pela oportunidade de termos feito este evento grandioso para todos nós, dirigentes. Nós, presidentes das escolas do B, C, D e E, buscamos o socorro e a liderança representada pelo nome de Marcos Falcon, no mundo do samba, e sinto que todo esse processo se assemelha à figura da Fênix, pois estamos renascendo das cinzas. O que ele nos propõe hoje, o que sentimos, na verdade é que está começando uma nova etapa, não só em nossas escolas, mas no carnaval como um todo. Tenho certeza de que, juntos, vamos vencer esse campeonato por muitos e muitos anos, tendo-o à frente da entidade e blindando todas as agremiações e é em nome de todas elas que agradeço o carinho, o acolhimento e o trabalho que está sendo feito em prol do carnaval da Intendente.

Em seu discurso, o presidente da Associação Cultural Samba é Nosso, Marcos Falcon ressaltou a importância da união dos dirigentes filiados na busca por um carnaval transparente e respeitoso não só para cada comunidade, mas também para as próprias agremiações. Ele destacou ainda que o resgate da credibilidade na organização dos desfiles da Passarela do Povo será uma das prioridades da entidade:

– Tenho acompanhado durante quinze anos os trabalhos das escolas de samba da Intendente. Sei que nem todos participaram das irregularidades cometidas pelas gestões passadas. O que vale é que nós agora temos um desafio, uma responsabilidade de resgatar a credibilidade do que vocês sabem fazer de melhor, daquilo que as comunidades esperam de cada um dos presidentes de suas escolas, um belo espetáculo carnavalesco. Tudo isso vai refletir na busca por apoio, patrocinadores e parceiros. Vejo nesse momento em que os presidentes se unem, abraçam a associação, que meu pensamento estava correto, ou seja, de que uma minoria quer um carnaval promíscuo, combinado, sujo, que provoca vergonha, nojo e o afastamento de qualquer um que queira participar e colaborar. A imagem do carnaval da Intendente está arranhada, comprometida com as noticias passadas e a maioria dos presidentes optou por este novo momento, e eu só tenho a agradecer por fazer parte dele, ao lado de todos vocês. Que Deus nos dê coragem e estou torcendo para que cada presidente seja tocado por este senso de responsabilidade, com vontade de vencer e ver sua escola bem representada, bem vestida e respeitada pelo público. Que vença a melhor escola. Tenho certeza que será o pensamento de todos os filiados da Associação Cultural Samba é Nosso.

O encerramento do evento contou com o casamento caipira, com a presidente do Acadêmicos de Vigário Geral, Elizabeth da Cunha como noiva. O noivo foi seu vice-presidente, João Carlos. O papel de xerife ficou a cargo do presidente do Acadêmicos do Dendê, Fabiano Cosme e o padre foi o diretor jurídico do "Samba é Nosso", Alexandre Valle.

A Associação Cultural Samba é Nosso é o órgão que, no Carnaval de 2016, será responsável pela administração e organização dos desfiles das escolas que desfilam na Estrada Intendente Magalhães, no Campinho.