Unidos da Ponte anuncia dupla de carnavalescos para retorno à Sapucaí

carnavalescos_ponteDe volta à Marquês de Sapucaí após 12 anos, a Unidos da Ponte já começou a preparar sua equipe de trabalho, visando o Carnaval 2019. Os primeiros nomes confirmados são dos carnavalescos Guilherme Diniz e Rodrigo Marques, que já assinam obras juntos há algum tempo e terão a responsabilidade de desenvolver o enredo da Azul e Branco de São João de Meriti neste retorno ao Sambódromo.

– São profissionais dedicados, focados e vitoriosos. O trabalho da Ponte será intenso e precisamos de pessoas assim. Competentes, dedicadas e focadas no trabalho – ressaltou o presidente Rosemberg de Azevedo.

Guilherme Diniz tem 20 anos e já passou por escolas como Unidos de Bangu, Engenho da Rainha, Difícil é o Nome e Independentes de Olaria. Apesar da pouca idade, Guilherme já acumula prêmios como o Brilho da Série B em 2017.

– É uma honra poder entrar pra história dessa grandiosa agremiação. É a realização de um sonho poder realizar um trabalho em alto nível, numa escola tradicional do carnaval carioca e no palco maior do carnaval. Foram anos de experiência para que chegasse a oportunidade de mostrar tudo que aprendi com grandes mestres ao longo desses anos – contou Guilherme.

O outro responsável pelo desenvolvimento do carnaval 2019 da Unidos da Ponte será Rodrigo Marques, que tem 26 anos, é formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, com Pós-Graduação em Figurino e Carnaval. A dupla se conheceu antes mesmo de começar a assinar carnavais juntos e construíram uma caminhada de trabalhos e conquistas em parceria.

– Durante a pós, conheci muita gente que trabalha no carnaval e muitos disseram que eu tinha futuro no meio, inclusive, meu professor Jack Vasconcellos. Eu fazia a linha de pesquisas em relação aos enredos, setorização e afins, daí surgiu a parceria com o Guilherme. Ele já desenhava e tinha uma vivência com o carnaval, juntamos os sonhos e aqui estamos para colocar tudo em prática pela primeira vez na Sapucaí – explicou Rodrigo.

A escola de São João de Meriti, fundada em 1952 e com auge em meados dos anos 90, esteve fora dos holofotes da elite do carnaval do Rio de Janeiro, porém conquistou o direito de disputar o Grupo A do Maior Espetáculo da Terra, por vencer a Série B na Intendente Magalhães este ano.