Veja a gravação do samba da Portela no CD do Grupo Especial

Nem o presidente aguentou e caiu no samba. A Portela fez a gravação oficial do seu samba para 2012 na tarde de terça-feira, na Cidade do Samba, e os segmentos da azul e branca estiveram presentes, aproximadamente, 100 pessoas e 35 ritmistas. Os trabalhos foram iniciados com a bateria “Tabajara do Samba”, fazendo os acordes, e em seguida, foi a vez do coro dos torcedores da escola presentes. A animação tomou conta do local. Com um grande samba e a satisfação visível nos componentes, ficou fácil aguentar as quase cinco horas de gravação, entre idas e vindas. A bateria fez bossas que já tinham sido ensaiadas pelo seu comandante, Nilo Sérgio: uma no início do samba e outra no meio. O próprio mestre conversou com o CARNAVALESCO e deu sua impressão sobre essa gravação:

– O arranjo da gravação não estava encaixando com o nosso, mas graças a Deus, no final, deu tudo certo. Fizemos um “alusivo”. Não podemos colocar o samba muito para trás, vamos tentar dar um ritmo de 145 (batimentos por minuto). O samba assim fica bom para o intérprete, para a bateria e para os componentes. Esse é um grande samba um dos melhores nos últimos dez anos da escola.

O samba da Portela teve uma grande mudança na melodia e um quase nada na letra, como explica o coordenador de carnaval, Alex Fab: – Facilitamos o canto. Nossa meta foi essa. Às vezes, tínhamos uma palavra que repetia em cima e, para não dar cacofonia, resolvemos mudar. O samba tem um refrão muito forte, acredito que venha a ser o refrão do carnaval. Estamos muito felizes em alcançar o objetivo de ver a felicidade, cantando e feliz.

Quem também esteve presente durante a gravação foi o compositor Wanderley Monteiro. Ele aproveitou para dar o seu palpite nas mudanças da composição vitoriosa: – As mudanças ficaram boas, deixaram o samba para cima e mais valente. Só acho que teve uma que não foi necessária (trocaram um “que” por um “onde” em ‘Eu vim pra rua / onde o samba de roda chegou’), mas as outras ficaram boas.