Veja os vídeos dos desfiles do Grupo D na íntegra

E quem disse que o carnaval acabou? Dependendo da sede do fanático o carnaval pode continuar até o ano que vem nos vídeos e DVDs dos últimos desfiles. Uma parte dessa sede é possível matar aqui no nosso espaço recordando os desfiles das escolas dos Grupos D neste carnaval de 2011. Sempre lembrando que os desfiles que exibimos aqui estão completinhos, sem cortes ou edições inclusive com os gritos de guerra e os momentos de expectativa da concentração.

Acadêmicos do Dendê

Meu carinho pelo Acadêmicos do Dendê é infinito não apenas por ser morador da Ilha do Governador. Devo ao Dendê e sua gente acolhedora o que sou hoje. Graças a esse senhor que discursa efusivamente chamado Macalé pela atenção e carinho durante o processo de confecção da minha dissertação. Sou grato ainda ao presidente Tuninho, ao Fabiano do barracão, ao Valdo Rosa e tantos outros que constroem essa escola linda. Mais um daqueles lugares estigmatizados pela violência na cidade que reelabora sua representação frente a cidade a cada carnaval. E o Dendê no desfile “não é morro, montanha, nem colina” e sim “uma cidade pro alto que a luz de Deus ilumina”. Fez um tremendo desfile abrindo a segunda de carnaval de forma arrebatadora. Uma escola que teve no visual seu ponto forte, um trabalho belíssimo idealizado por Severo Luzardo.

Mocidade Independente de Inhaúma

Chamo atenção para o jovem intérprete Raphael Bart da Mocidade de Inhaúma. Antes mesmo do desfile um dos cantores do carro de som da escola e compositor do samba Sandrinho do Beco todo orgulhoso apresentava seu afilhado no mundo do samba. Deu conta do recado e acabou sendo o destaque da escola. A Mocidade de Inhaúma acabou rebaixada e desfilará no grupo E em 2012.

Império da Praça Seca

Tudo que havia dito na coluna do dia posterior ao desfile faço questão de repetir: o Império da Praça Seca mereceu esse título. Começa pelo carro de som invejável em muita escola do Grupo Especial, estavam afinados e entrosados. A bateria era uma das melhores do grupo, talvez a melhor. Os dirigentes, em especial o presidente Sandro merecem todos os méritos por apresentar  uma escola organizada e forte.Você nota isso na comoção que a escola causa nas pessoas da região, basta entrar a Praça Seca que a pista de desfiles fica lotada.

Leão de Nova Iguaçu

Eu sou fã confesso do samba de 2011 do Leão de Nova Iguaçu. Como previra deu tudo certo e o samba rendeu bem, especialmente o refrão marcante e simples. Não consigo entender, no entanto, e aqui vai uma crítica construtiva a tantas escolas, não entendo a razão de esquentar com um samba que não é o da escola. A questão se acentua quando lembramos que o Leão tem grandes sambas na sua história (Janet Clair ;”O que a baixada tem?”, Quem te viu, quem TV”…).A ala das crianças do Leão pelo segundo ano encanta o público,não pela fantasia ou coisa do gênero mas pela animação e canto.Gratificante ver o samba se perpetuando em todos os cantos e gerações.

Imperial de Nova Iguaçu

Falávamos sobre o esquenta do Leão de Nova Iguaçu e a outra escola da cidade fez o mesmo. Preferia ouvir o samba do vinho que a escola cantou no ano anterior. Veja que eu passo a conhecer o que a escola faz e produz. No esquenta as credenciais da escola para a cultura do Rio de Janeiro são apresentadas. É importante esquentar com um samba da escola. Vá lá em algumas ocasiões se justifica, quando tem a ver com o homenageado ou o enredo, não era o caso. Infelizmente a Imperial não apresentou um bom desfile e foi rebaixada para o grupo E em 2011.

 

Mocidade Unida do Santa Marta

A escola de Botafogo enfrentou problemas diversos esse ano. Infelizmente essa sucessão de problemas dificultou o desfile da Mocidade do Santa Marta. O enredo que seria o ponto forte, falando sobre o bairro de Botafogo em seu bicentenário acabou que não foi bem executado. Comovente a cena da chegada da parte de cima da fantasia dos ritmistas entregue durante o esquenta da bateria pela presidente Jaqueline. Chama atenção ainda a última ala da escola representando o Cemitério São João Batista. Justamente a ala do Cemitério foi a mais animada da escola e uma das mais animadas da noite!