Vila Isabel utiliza instrumentos pernambucanos na gravação do samba para o CD do Grupo Especial

No clima do enredo, que homenageia Miguel Arraes e a cultura de Pernambuco, a Vila Isabel levou passistas caracterizadas como dançarinas de frevo e utilizou instrumentos típicos de Recife na bateria para gravação do samba no CD do Grupo Especial de 2016. A escola realizou uma nova alteração na letra do samba. O verso “Carinhosamente, Pai Arraia” foi retirado, fazendo com que a letra fique “Com ternura me chamavam Pai Arraia/ Onde os arrecifes desenham a praia”. A gravação contou com a presença dos compositores André Diniz, Mart’Nália e Leonel, além dos segmentos da agremiação e membros da diretoria.

VEJA AQUI: COMUNIDADE CANTA O SAMBA DA VILA PARA 2016

* VEJA FOTOS DA GRAVAÇÃO DO CD

O diretor de carnaval da azul e branca, Bocão, afirmou que as mudanças feitas anteriormente, bem como a nova alteração, foram para facilitar o canto da comunidade. – O que a gente mudou foi para melhorar o canto. A gravação foi maravilhosa, estou muito feliz com a minha comunidade. É um samba diferente do que estamos acostumados, mas está ‘dando caldo’. Demos um sacode aqui na gravação. Tenho que dar os meus parabéns à todo o povo de Vila Isabel.

* OUÇA AQUI O SAMBA DA VILA ISABEL PARA 2016

Instrumentos típicos de Recife na bateria

A Swingueira de Noel contou com instrumentos diferentes na gravação, a alfaia e a caixa típica de Pernambuco, em referência ao enredo da escola. Apesar da inovação, mestre Wallan afirmou que buscou fazer uma faixa o mais limpa possível, para valorizar o samba da escola. – O grande destaque foi o comportamento da nossa bateria, mantendo sempre o andamento de 144 BPM (batidas por minuto) e gravando no ‘click’. Gravamos de primeira, e isso é um bom sinal. Eu estou com muito orgulho da rapaziada da minha bateria. A nossa preocupação no momento não são bossas, e sim tocar no andamento correto. A bateria tem que tocar pra escola, ajudar a escola a desfilar de forma correta. Por isso, optei por uma gravação bem ‘clean’, de bom gosto, com alguns arranjos pequenos que não ferem o samba.

Igor Sorriso: "A gravação é onde o samba ganha vida"

O intérprete Igor Sorriso deu o seu tradicional show entoando o samba da escola durante a gravação. O tom utilizado foi o dó maior. Igor afirmou estar muito empolgado em defender, na sua opinião, “um dos melhores sambas para o carnaval 2016” e disse não ter tido problemas com as alterações realizadas na letra. – O entendimento da letra ficou melhor. Foram mudanças só de letra, não de melodia. Então, não houve dificuldades para mim. É um samba muito bom, muito interpretativo. Eu gosto desses desafios. Você precisa fazer uma boa interpretação para passar a mensagem. Fico muito feliz de cantar essa obra. A gravação é onde o samba ganha vida. É onde a comunidade participa, a bateria da escola toca.

Após a gravação da bateria, a comunidade de Vila Isabel gravou o coro da escola para a faixa no CD. Ritmistas se juntaram às baianas, passistas, velha-guarda, casais de mestre-sala e porta-bandeira e torcedores para entoar a obra para o próximo carnaval. Em seguida, foram gravadas imagens para o DVD, com participação de toda a comunidade e destaque para os casais e passistas, que subiram no palco para se apresentar. A comunidade exibiu um canto forte e mostrou já ter assimilado as alterações no samba.