Viradouro mostra credenciais de favorita e promete brigar forte pela vaga no Especial em 2018

Por Antonio Junior, Geissa Evaristo, Daniela Safadi, Beatriz Chaves e Philipe Rabelo

viradouro_ensaiotecnico_2017_103
Fotos de Magaiver Fernandes

Uma das favoritas ao título da Série A, a Unidos do Viradouro confirmou as expectativas e realizou o melhor ensaio técnico da temporada, até agora, entre as escolas do Acesso do carnaval carioca. No próximo sábado, a Unidos de Padre Miguel fecha a temporada. Com segmentos fortes e sem qualquer tipo de deslize por parte dos quesitos, a Vermelha e Branca cantou a infância e deixou a impressão de que dará trabalho para as coirmãs na disputa por uma vaga no Grupo Especial de 2018.

O início do ensaio foi marcado pela emoção. No dia seguinte a comemoração de 20 anos do primeiro e único título da Viradouro no Grupo Especial, Dominguinhos do Estácio participou do esquenta ao lado de Zé Paulo Sierra e emocionou os presentes cantando as obras de 1997 e 1998. Posteriormente, Dominguinhos ficou no pede-passagem que indicava a primeira alegoria da Vermelha e Branca. Outro ponto interessante do ensaio foi a presença do estreante carnavalesco Jorge Silveira no ensaio. Vestido de Mário Bros, o carnavalesco que também assina o desfile da Dragões da Real em São Paulo, veio no último setor do ensaio.

viradouro_ensaiotecnico_2017_098– Tenho um olhar muito crítico. No ensaio a gente sempre encontra algo a melhorar, mas o desempenho da escola foi muito satisfatório. Tem algumas coisas que vamos conversar a partir de amanhã (domingo) para ajustar, após a análise da gravação que fizemos. Não senti diferença com a cabine dupla, após a Lierj nos instruir a entrada correta na cabine. Agora a visibilidade ficou boa, conseguimos enquadrar bem a comissão de frente e o casal. É a regra do jogo e não será a Viradouro que vai se opor a isso – disse Alex Fab, da direção de carnaval.

Harmonia

A escola apresentou um desempenho muito satisfatório no quesito. Em bom número, os componentes cantaram de forma contínua e expressiva e mostraram a tradicional força da comunidade vermelha e branca. Destaque para os versos finais da segunda parte do obra e, claro, os refrões, foram os trechos mais bem cantados pelos componentes da Viradouro.

viradouro_ensaiotecnico_2017_016Samba-enredo

Uma das boas obras da safra da Série A, o samba da Viradouro teve um bom rendimento no ensaio da agremiação. Em grande fase já há alguns carnavais, o intérprete Zé Paulo Sierra conduziu muito bem o samba da Vermelha e Branca e foi um dos pontos altos do ensaio. Como de costume, o cantor não se conteve e passeou pela Avenida saudando o público, subindo na grade das frisas e cumprimentando os torcedores, arrancando aplausos pela Sapucaí.

– A gente sente a energia do público, essa troca. Qualquer probleminha, a gente fica perto deles e fica tudo certo. Estou muito feliz, acho que a entrega fez um grande ensaio, a gente só vê em micro, nem macro (já que a gente não consegue ver nem atrás, nem na frente), mas acho que foi muito legal. Prometo muita surpresa, menos caco. Hoje fiz mais caco do que surpresa. Qualifico o ensaio de hoje com 10. Essa comunidade merece muito. Temos um caminho ainda para colher até o desfile, mas sinto que estamos no caminho certo – citou Zé Paulo.

domingosPor sua história e participação no ensaio, Dominguinhos do Estácio foi apontado como o principal destaque pela equipe do site CARNAVALESCO e levou para casa um kit completo da Piraquê.

– Obrigado, fico muito feliz com a homenagem. O ensaio foi melhor do que eu esperava. Foi bem produtivo, é bom para avaliarmos os erros, apararmos as arestas. O samba foi bem, acho que vai crescer mais ainda. Ganhar é outra história, mas a Viradouro vai fazer um grande desfile. Está no caminho certo. Essa vitória é muito importante porque dá acesso para elite do carnaval. A Viradouro precisa ir pro grupo Especial, afinal, é uma cidade inteira unida em busca desse título. Obrigado pelo carinho – pontuou Dominguinhos, que no ensaio veio em um trono, interpretando o menino rei.

Comissão de frente

viradouro_ensaiotecnico_2017_036Um dos reforços vindos da Terra da Garoa para a Viradouro, Anderson Rodrigues preparou um espetáculo muito legal para o público na Sapucaí. O coreógrafo, que divide suas atenções com o trabalho desenvolvido na Dragões da Real, levou 14 dançarinos vestidos de personagens da literatura infantil (Cinderela, Alladin, Capitão Gancho, A Bela Adormecida e a Bruxa, dentre outros) e um menino, que mostrava-se maravilhado com a presença dos personagens na Avenida. Anderson é o vencedor do Prêmio Estrela do Carnaval SP 2016, promovido pelo site CARNAVALESCO em parceria com a SASP, e já deu indícios de que deve levar mais um bom trabalho para a Avenida, agora a carioca, no dia do desfile oficial.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Diego e Alessandra também passaram bem pela Sapucaí durante o ensaio da Viradouro. Vestidos de A Bela e a Fera, o casal mostrou muita desenvoltura no bailado e fez apresentações sem erros em frente ao módulo de julgamento. No primeiro módulo, é importante destacar a percepção rápida de Alessandra, que ao notar que o vento da Sapucaí poderia atrapalhar a apresentação, se ajustou rapidamente à situação e utilizou a outra mão para sustentar o girar do pavilhão e garantir que o mesmo não enrolasse junto ao mastro. Apresentação muito próxima ao que o manual dos julgadores considera passível de nota máxima.

viradouro_ensaiotecnico_2017_046– O ensaio foi muito bom e bem melhor do que eu esperava. Tudo que vínhamos ensaiando conseguimos executar aqui. Não fizemos a coreografia oficial, porém tem muita coisa dela. As partes mais difíceis a gente executou e o percurso foi maravilhoso. A fantasia de hoje tem a ver com o enredo que fala do sobre criança, mas não é a deixa para o dia do desfile. Eu gosto de coreografia, mas prefiro o tradicionalismo. Acho que a gente tem que inovar sem perder as origens, o cortejo, o riscado, o giro e a maestria com a porta-bandeira. Mantendo isso e inovando sem perder a característica do mestre-sala e da porta-bandeira é o ideal – afirmou o mestre-sala.

– Estou três dias com febre e me reservei para estar aqui hoje. Conseguimos fazer tudo o que a gente ensaiou que não é a coreografia original. Viemos fantasiados para agradar ao público que saiu de casa e veio até aqui para nos ver. A cabine dupla não é fácil porque tudo que é novo assusta, mas se a gente ensaiar direitinho e com responsabilidade não teremos problema – complementou a porta-bandeira.

Evolução

viradouro_ensaiotecnico_2017_067A escola apresentou um desempenho regular no quesito. Alguns poucos ajustes precisam ser feitos quanto a desencontros de alas no andamento do ensaio, especialmente no primeiro setor da escola. Nada que não consiga ser ajustado nos últimos ensaios até o carnaval.

Em entrevista ao site CARNAVALESCO, mestre Maurão analisou a participou da bateria.

– Foi muito bom o andamento, veio tudo naquele cronograma que a gente previa mesmo. Pra mim foi muito bom, gostei muito. É dificil dar nota, não vou dar um 10, porque é demais, mas um 9.9 eu dou. sempre tem uma coisinha para melhora, mas já está 99% pronto. A nossa fantasia será de menino rei. Serão quatro paradinhas e uma coreografia. Hoje a gente testou o que vai ser no dia – explicou mestre Maurão.

Outros Destaques

Milton Cunha deu show no ensaio, além da rainha de bateria, Raissa Machado. Vale destacar a ideia dos balões vermelhos levados pela comunidade e soltos pela Sapucaí durante o ensaio, em frente aos módulos de julgamento. Uma ideia simples e que, apesar de claramente não fazer parte do dia do desfile oficial, deu um charme legal para o ensaio da Viradouro.

viradouro_ensaiotecnico_2017_065

Com o enredo “Todo Menino É Um Rei”, desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Silveira, a Unidos do Viradouro será a terceira escola a desfilar na sexta-feira de carnaval, na Marquês de Sapucaí. A última passagem da agremiação no Grupo Especial foi em 2015.