Wilsinho analisa enredo e fala sobre obras na quadra

Com apenas três meses de presidência da Unidos de Vila Isabel, Wilsinho, já se deparou com alguns problemas. Entre eles, ou talvez o maior, a necessidade de obras na quadra para melhorar sua acústica. Ao final da entrega da sinopse para 2012, Wilsinho gentilmente conversou com o CARNAVALESCO para melhor explicar essa questão:

– Esse problema começou antes da gestão do meu pai. Foram denúncias. As escolas estão tendo que se adequar. Não é nenhuma crítica à nossa vizinhança até porque isso não é um problema só aqui na Vila, outras escolas também tiveram o mesmo problema. As pessoas apenas têm que entender que a acústica é um projeto milionário, muito dinheiro. E a Vila tem que contar com alguns patrocinadores ou com o poder público para arcar com esse tipo de projeto. Estamos tentando fazer um novo acordo pra fazer nossa acústica. Agora sim, fazendo isso, faremos também um plantio, que é de praxe do direito ambiental. O processo já está em trâmite há muitos anos, desde quando a Vila fazia festas, bailes funk, enfim, todo tipo de barulho. Isso não é exclusivo da nossa vizinhança, mas vamos cumprir tudo certinho – explicou o presidente.

 

Wilsinho também falou sobre o enredo e a demora na entrega da sinopse para 2012:

– Eu sempre tive vontade de fazer um enredo Afro e também era vontade da Rosa. Sobretudo, precisávamos de uma ligação da escola. E isso veio através do Martinho com a Angola, onde ele é o embaixador cultural, e tem esse processo do Canto Livre de Angola. São muitas coisas em comum que unem os dois países e a Vila, em especial. Eu espero um samba com batuque, ritmo e com características africanas. E o desfile, pode esperar, porque a Rosa está muito animada. E a Vila é sempre uma grande atração da Sapucaí e não é agora que será diferente. Anunciamos o tema muito cedo, mas o estudo dele fez com que demorasse. O que se falar, a maneira como abordar, isso é muito importante. Você pode ter um tema riquíssimo e não tocar nos assuntos principais. Foi um verdadeiro desafio para a Rosa, Alex e Martinho que comandaram esse trabalho de pesquisa – finalizou Wilsinho.

O presidente deixou bem claro aos compositores que houve a possibilidade da troca de posição no dia do sorteio da ordem de desfile. Porém, ele lembrou que a escola gosta de desfilar mais tarde e fez grandes desfiles como a última. E ainda finalizou dizendo ser supersticioso e que gosta de desfilar no domingo de carnaval, pois em seu último título, a Vila desfilou no primeiro dia.