Indicado para benemérito e membro do Conselho Fiscal da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), o presidente do Salgueiro, André Vaz, conversou com o site CARNAVALESCO sobre o novo momento da Liga e os projetos para o futuro do carnaval das escolas de samba do Grupo Especial.

Joaquim Cruz, vice-presidente do Salgueiro, e André Vaz, o presidente, benemérito e membro do Conselho Fiscal da Liesa

“É uma diretoria nova, com vontade, em um momento super complicado, talvez, o mais complicado que as escolas estão vivendo. As pessoas que estão no comando são capacitadas. Estou no Conselho Fiscal. Cada um ajudando vamos encontrar um caminho para sairmos dessa crise. Espero muito trabalho, trazer parceiros novos para dentro da Liesa. Não podemos ficar sempre dependendo do dinheiro público e da Rede Globo. Acho que isso foi um erro que a Liesa teve, não ter Plano B. A Liesa parou e se acostumou com a verba da prefeitura, governo estadual, federal, Petrobras, Rede Globo, e esqueceu de buscar novos parceiros. Com a pandemia, a conta chegou para todo mundo. O desfile das escolas de samba é o mesmo nível do Rock in Rio e você vê eles cheios de parceiros, bancando toda aquela estrutura. A marca do carnaval é imensa e muito forte. É impossível não termos parceiros. O maior evento do mundo não tem parceiros? Isso não existe”, disse.

Sobre os preparativos para o próximo desfile, que depende do avanço da vacina no país, o dirigente salgueirense disse que espera um posicionamento da Liga e autoridades públicas sobre a liberação da Cidade do Samba e a programação para lives das escolhas dos sambas-enredo.

“Tem duas linhas: a primeira é que dependemos da desinterdição da Cidade do Samba. Assim que liberar, vamos também entender como está a área de saúde nesta data. Tudo vai depender da vacina e dos horários que a prefeitura vai liberar para que a gente possa trabalhar. Sobre as lives, vamos aguardar o posicionamento da Rede Globo, junto com a Lei Aldir Blanc, para que a gente possa saber o regulamento e a data prazo. Isso não acontecendo vou aguardar para saber quando poderemos reabrir a quadra com toda segurança e aí vamos marcar uma data”.

André Vaz revelou como está o Salgueiro e falou também sobre o título de benemérito da Liesa.

“Estamos trabalhando o enredo “Resistência”. O nosso carnavalesco Alex de Souza já está produzindo os desenhos de fantasias e alegorias. Teve mais tempo, já que a programação era para o carnaval em julho. Desde janeiro, a gente ficou sabendo que não seria possível e aí ganhamos mais tempo para produzirmos um desfile de alto nível. Estamos trabalhando nessa linha e rezando para ter o carnaval em fevereiro. Se confirmar que vai ter vamos brigar pelo título, como sempre brigamos. Ser benemérito da Liesa é uma honra muito grande. Assumi o Salgueiro em dezembro de 2018, venho fazendo um trabalho com muita dificuldade, assumindo a escola com R$ 4,5 milhões de dívidas, estamos acertando tudo, e a pandemia afetou todo mundo. Mesmo assim, o Salgueiro vem arrecadando dinheiro em lives, contando com parceiros que sempre ajudam quando precisamos, realizando venda de produtos e estamos trabalhando para sair desse buraco”.

Comentários