Seguindo a linha de enredos autorias do carnavalesco Leandro Vieira, a Estação Primeira de Mangueira levará para a Sapucaí em 2020 a biografia de Jesus Cristo. Com o enredo “A VERDADE VOS FARÁ LIVRE”, a escola difundirá as ideias pacifistas e igualitárias daquele cujo a história, de vida e de morte, tende a ser a mais popularmente divulgada no imaginário coletivo mundial.

Segundo Leandro, que assina seu quinto carnaval na Mangueira, o tema encontra similaridade na história da agremiação com o apresentado no carnaval de 2003 – quando a Estação Primeira levou para a avenida uma temática bíblica tendo a figura de Moisés e a libertação dos hebreus como tema do enredo “Os dez mandamentos: o samba da paz canta a saga da liberdade” – porém, acrescido do sabor crítico de um discurso que caminha na contramão e pretende levantar questões contemporâneas como as levantadas no carnaval de 2019.

O Cristo histórico que ” A VERDADE VOS FARÁ LIVRE” leva para o carnaval, é aquele que nasceu pobre, viveu ao lado dos menos favorecidos e condenou o acúmulo de riqueza. O mesmo que se insurgiu contra a hipocrisia dos líderes religiosos do seu tempo e colocou-se contra a opressão do Estado. A liderança pacifista, que amou de forma irrestrita, sem preconceitos ou discursos de ódio, e por isso foi condenado, torturado e morto.

“Sigo acreditando no desfile como um lugar de arte de auto nível. A vida de Cristo já foi material para o desenvolvimento estético de diferentes manifestações artísticas. Cristo já esteve nas salas de cinema, nos teatros e em exposições públicas realizadas em museus e galerias. É temática recorrente para pintores, escultores, músicos e mais recentemente, tema adaptado para a teledramaturgia brasileira. Como o desfile realizado na Sapucaí, aos meus olhos, é espaço para arte de alto nível e eu não corroboro com a visão preconceituosa de que os desfiles das escolas de samba seja “festa pra botar bunda de fora” e sim arte “maiúscula”, debruçar-me sobre esse tema é pra mim seguir com uma das mais antigas tradições de temáticas artísticas da história das artes visuais”, finalizou Leandro Vieira.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui