O novo intérprete da Mocidade Independente de Padre Miguel, Nino do Milênio, foi apresentado aos torcedores independentes em uma feijoada realizada no domingo, no Maracanã do Samba, a quadra da escola, na Avenida Brasil. Ele chega à Verde e Branca da Zona Oeste para substituir Wander Pires, que esteve a frente do microfone principal da agremiação nos últimos cinco carnavais. Nino, por sua vez, em 2022 foi a voz principal do Acadêmicos do Sossego na Série Ouro ajudando a escola a conquistar um inédito sexto lugar, melhor colocação no grupo. Além da escola de Niterói, o cantor também teve passagens por Paraíso do Tuiuti, onde foi vice-campeao do Grupo Especial em 2018, além de Inocentes de Belford Roxo, Unidos de Bangu, e da Pimpolhos da Grande Rio.

Durante a feijoada, Nino recebeu o carinho da comunidade independente e aproveitou para estreitar os laços com os segmentos, atendendo os inúmeros pedidos para tirar foto e agradecendo os desejos de “boa sorte”. Em conversa com o site CARNAVALESCO, o cantor revelou que estava um pouco ansioso com a forma que seria recebido pelo público.

“Na minha cabeça tem uma mistura de sentimentos, a expectativa por ter tido o primeiro contato com a Mocidade. Até antes do anúncio, fiquei um pouco apreensivo com a aceitação do público, mas é normal, aquele frio gostoso que dá na gente, a Mocidade é uma gigante do carnaval, tem muito enredo, samba e segmentos. Mas, ao chegar aqui, o frio que eu estava sentido foi embora pelo carinho do público. Estou muito feliz, já me sinto em casa. O meu sentimento hoje é de gratidão a toda essa comunidade maravilhosa da Vila Vintém”, disse o cantor.

O diretor de carnaval Marquinhos Marino explicou os critérios que levaram a escola a realizar a contratação de Nino do Milênio.

“A Mocidade é uma escola que enfrenta muitas dificuldades, devido a um legado antigo, gestões passadas, isso faz com que nós tenhamos muito critério nas escolhas. Esse ano, principalmente, a escolha de cada um que foi contratado para escola foi completamente técnica e bem pensada. A gente não teve espaço para errar. Se vai dar certo, na Avenida a gente vê. Nós temos a convicção absoluta de que as pessoas escolhidas para cada posição, eram pessoas que têm, não só potencial, como também tem espaço para crescer bastante junto com a escola”, afirmou Marino.

Com a responsabilidade de substituir um ícone da escola, multicampeão como Wander Pires, Nino revelou que o cantor é uma referência para ele e que espera conseguir atingir um pouco da trajetória do ídolo na Mocidade.

“Wander Pires é insubstituível. Ele é um dos maiores da história, um dos maiores cantores do carnaval. É meu ídolo, sou fã dele, não vou mentir que eu também tenho ele como referência, lembrei dele muito aqui, uma emoção muito grande, desde criança eu acompanhei ele pela TV, em CDs, e hoje eu estou aqui com a expectativa de fazer história com a Mocidade e com esse carinho de toda a comunidade eu acho que vai acontecer”.

O diretor de carnaval Marquinhos Marino também ressaltou que a posição de ícone que Wander Pires conquistou não será alterada, mas fez questão de apontar a estrutura que Nino do Milênio terá para realizar sua própria história na Mocidade Independente.

“O Wander é um ícone da escola. Ele faz parte da história da Mocidade. Ele é ídolo de todos. Mas, agora, o Nino chegando na escola para trabalhar, ele vai ter toda a estrutura psicológica, técnica para trabalhar. Nós temos um carro de som muito qualificado, a direção música muito qualificada, a direção de carnaval e de harmonia, também dá esse embasamento, não é a toa que a Mocidade há cinco anos perde muito pouco ponto tecnicamente falando. A gente perdeu mais ponto agora em 2022, normalmente a gente não perde ponto na área técnica. Nino tem potencial, tem carisma, tem voz, e eu não tenho dúvida de que a apresentação de hoje foi apenas um estopim em que ele viu o que é a Mocidade”.

Com a equipe apresentada, o próximo passo da Mocidade Independente de Padre Miguel é a divulgação do enredo para o carnaval 2023.

Comentários