Por Philipe Rabelo

A homenagem da Acadêmicos de Santa Cruz para Ruth de Souza foi além das expectativas. Apesar da chuva, a atriz de 97 anos, veio à frente da escola, no abre alas. Junto dela, segurando um guarda-chuva para proteger a mãe, Daniele Ornelas, também atriz e filha do coração da grande homenageada. Elas se encontraram há mais de 20 anos.

Daniele conversou com o site CARNAVALESCO e apontou sua mãe como uma inspiração para várias gerações de artistas e revelou que está sendo gravado um filme sobre a vida da atriz, intitulado “Diálogos com Ruth de Souza”. A equipe de filmagem acompanhou o desfile e segue acompanhado o dia a dia atriz.

O projeto é dirigido pela cineasta Juliana Vicente, selecionada pelo programa Rumos 2015-2016, do Itaú Cultura. O filme deve chegar às telonas ainda esse ano.

Após cruzar a Avenida, Ruth de Souza foi levada para um camarote. Durante esse trajeto, que durou aproximadamente 10 minutos, a atriz foi parada inúmeras vezes. Vários fãs demonstravam respeito e admiração. As pessoas faziam saudações, mandavam beijos, batiam palmas, faziam selfies e reverências para a eterna Sinhá Moça, papel pelo qual foi indicada ao prêmio de melhor atriz no festival de Veneza, em 1954.

De acordo com Daniele Ornelas, o carnavalesco Cahê Rodrigues já nutria o desejo de desenvolver esse enredo desde 2015.

“O Cahê sempre quis fazer, agora ele conseguiu e foi muito feliz. Se você ouvir o samba, vai ver que realmente narra a história da vida dela toda”, contou.

Cahê Rodrigues falou ao site CARNAVALESCO que apesar da chuva tem certeza da missão cumprida.

“A importância desse enredo é enorme e ela já merecia por tudo o que ela representa para a classe, uma mulher que sempre lutou pelo espaço do negro nas artes com dignidade. Apesar da chuva que atrapalhou a concentração, estou feliz por ter visto ela feliz e ter visto pessoas emocionadas pela homenagem. Todo o meu esforço e dedicação foi para ver a Dona Ruth feliz na Avenida e, eu vi! Pude olhar para ela e vê-la muito emocionada”, comemorou o carnavalesco.

Comentários