A relação de Almir Reis com a Beija-Flor de Nilópolis é do mais puro amor de um torcedor pela sua escola de samba do coração. Agora, todo o sentimento está multiplicado por inúmeras vezes com a missão de ser o comandante da azul e branco. Há mais de 25 anos, Almir conta com a confiança e o carinho de todos os segmentos e do presidente de honra, Anísio Abraão David, e chegou a hora de ser o presidente nilopolitano.

“Este momento é resultado do trabalho e do amor que sinto pela escola. Deixo de estar em casa para me dedicar de corpo e alma à agremiação. Não imaginava chegar onde cheguei, mas farei de tudo para merecer o crédito que a família Beija-Flor depositou em mim”, disse Almir. * LEIA AQUI NOTÍCIAS DA BEIJA-FLOR

O novo presidente da Beija-Flor citou que ao tomar posse passou um filme na sua cabeça de toda trajetória na azul e branco de Nilópolis. * LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO CARNAVAL

“Ser empossado presidente da Beija-Flor fez com que um filme passasse na minha cabeça. Ele começa em 1995, quando fui chamado para ajudar na segurança do transporte das alegorias da escola para a Sapucaí — a convite do Maia, junto ao grupo formado também por Coutinho, Nascimento e Toti. Seguimos nessa tarefa por vários anos até eu começara ajudar na parte administrativa, de 2003 em diante. Fui participando, aprendendo, acompanhando os mais velhos e entendendo como tudo funcionava. O filme continua. Em 2015, cheguei à administração do barracão e tivemos a felicidade de ganhar o Carnaval com o desfile sobre a Guiné Equatorial. Segui na jornada, conforme as responsabilidades foram aumentando e o nosso patrono, sr. Anísio, me deu mais e mais coisas para administrar. Ao meu lado, esteve o Gabriel, apaixonado pela agremiação e cria dela desde criança. Em 2018, juntos, tivemos a felicidade de mais um campeonato. Poderia ser a cena final do filme, uma cena de vitória”. * ACOMPANHA A GENTE NO INSTAGRAM

Almir Reis, novo presidente da Beija-Flor: 'Não imaginava chegar onde cheguei, mas farei de tudo para merecer o crédito'
Almir Reis foi empossado como novo presidente da Beija-Flor. Foto: Eduardo Hollanda

Almir Reis frisou que não fará mudanças no time da Beija-Flor para o próximo desfile. Seguem os patrimônios, como o intérprete Neguinho da Beija-flor, o casal Claudinho e Selminha, os mestres Plínio e Rodney, a rainha Raíssa, os diretores de harmonia Válber e Simone, o diretor de carnaval Dudu Azevedo, além do carnavalesco Alexandre Louzada e toda sua equipe.

“Estou muito feliz e agradecido pelo reconhecimento da família Abraão. Vou me empenhar ao máximo e fazer de tudo para manter o nome da Beija-Flor onde sempre esteve: no topo. Seguimos juntos, fortes e unidos: nós mesmos, com nossas estrelas de sempre, porque não se mexe em time que está ganhando”.

No próximo Carnaval, a Beija-Flor apresentará na Marquês de Sapucaí o enredo “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”, sobre intelectuais negros e a importância da disseminação de seus pensamentos na sociedade.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.