Por Matheus Mattos

A quinta bateria da noite de segunda-feira, a Não Existe Mais Quente da Mocidade Independente de Padre Miguel, apresentou um andamento confortável, boa sustentação do ritmo apresentado e complexidades nas informações dentro das bossas.

A bateria trouxe breques variados e executados em trechos específicos. O ijexá foi o que mais levantou as arquibancadas. No breque em questão, o agogô entra no corredor e executa junto com o timbal.

A retomada se deu através de um pequeno arranjo. A parte visual também foi trabalhada, na primeira parte todos os ritmistas levantaram os braços e no final papel picado foi solto.

Avaliando exclusivamente a complexidade das execuções, a bossa que se inicia “É hora de ascender” trabalhou bem as informações das caixas.

Outra convenção que se destaca em situação diferente é o pagode da segunda estrofe. A quebra de ritmo e a repicada do Cavaco na retomada contribuíram pra performance.

No trecho “Oh Nega” até o final da segunda estrofe, as cordas aproveitaram pra apresentar arranjos mais ousados, desenho e solos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui